Maximalismo: a nova tendência na decoração de ambientes

· 27 de agosto de 2018
Esse estilo é muito particular, pois é a tendência que permite misturar todos os estilos e obter uma combinação perfeita.

O maximalismo ressurgiu das cinzas e agora é apresentado como a antítese do minimalismo. Leva como lema a frase muito conhecida da estilista Donatella Versace: “Mais nunca é suficiente”.

O maximalismo é baseado em inconsistências que se encaixam perfeitamente, na combinação de estilos, no equilíbrio fora dos padrões estéticos.

Neste artigo, falaremos sobre o maximalismo e como ele se tornou uma tendência atual.

Você sabe o que é maximalismo?

Como podemos imaginar apenas lendo o seu nome, trata-se da antítese do minimalismo.

Lembre-se de que este último é um estilo caracterizado pela pureza dos seus elementos e linhas. Sendo assim, é um estilo muito sóbrio que dispensa o que não é estritamente necessário.

Por isso, encontramos quartos simples e bastante limpos em termos de cores, onde a luz e os móveis, quase que saídos de outro planeta, são os principais protagonistas.

Minimalismo: menos é mais.

Em resposta ao minimalismo, surgiu o maximalismo. É um estilo baseado nos detalhes barrocos e, portanto, muito ornamentados e com cores vibrantes.

mobiliário de cores

Uma das características desse estilo, inspirado no estilo de Versalhes, é a combinação de estilos. Assim, encontramos móveis muito antigos com outros elementos mais futuristas, o que resulta em ambientes ricos em texturas e cores com muita personalidade e expressividade.

Nesse estilo, não podem faltar o veludo, as estampas florais, os drapeados, o papel de parede e nem a variedade e contraste de cores.

Além disso, a luz neste estilo desempenha um papel muito importante, porque ela é tratada como um recurso de configuração teatral. Sem dúvida, traz aquele toque de drama para o ambiente através de candelabros e lustres de cristal.

O maximalismo na sua casa: alguns conselhos

Obviamente, adotar essa tendência e levá-la a cabo não é nada fácil.

Também não é para todos, porque é um estilo muito peculiar, voltado especialmente para pessoas que não se importam com o que vão dizer ou com as “normas estéticas”.

É um estilo com um ar de ostentação e pretensões que deixam os preconceitos de lado.

Um perfeito caos:

No começo, você pode se confundir um pouco, parece que para alcançar o maximalismo você tem que acumular muitas coisas e depois misturá-las no mesmo cômodo.

Isso está bem longe da realidade. Embora esse estilo quebre todas as regras e vise, acima de tudo, ser uma marca de identidade, também procura um equilíbrio no meio de tanto “caos”.

Para isso, busque combinar as peças que você gosta, que você se identifica e que não são completamente integradas umas com as outras.

Lembre-se de que esse é um estilo eclético em que a criatividade e a liberdade prevalecem.

Para que esse estilo fique perfeito em um ambiente, deixe sempre um espaço entre um objeto e outro, e lembre-se: cheio sim, mas abarrotado não.

Misturas:

Você pode misturar não só as cores, mas também estampas. Porém, faça tudo com um certo cuidado.

Quanto à paleta de cores mais comuns no maximalismo, podemos dizer que todas as cores vibrantes têm espaço. No entanto, as cores que predominam são o roxo e o verde-limão.

Como dissemos antes, esse estilo se baseia na decoração barroca e de Versalhes. Mesmo que seja assim, não abuse do dourado.

Outra coisa que podemos misturar neste estilo são as texturas: veludo com tecido liso ou couro.

Os estilos também se misturam para formar composições únicas e com muita personalidade.

O maximalismo combina e se ajusta perfeitamente com o estilo industrial, vintage, moderno ou clássico.

As paredes:

As paredes não escapam do maximalismo, na realidade, podem se tornar as principais protagonistas.

Existem, principalmente, duas opções:

  • Deixe as paredes lisas: nesse caso, preencha-as com quadros de molduras grandes e coloridas.
  • Papel de parede: procure usar uma estampa eclética e chamativa. Isso será o suficiente.
quadros contemporâneos

Conclusão:

Sem dúvida alguma, como vimos neste artigo, o maximalismo é um estilo que está sendo tendência atualmente. Em grande parte, acreditamos que é porque quebra as regras de estilo e é baseado na liberdade e nos gostos pessoais para decorar.

Além disso, é um estilo eclético, atrevido, no qual não é preciso ter medo de abusar das cores, das texturas ou estampas e, muito menos, na combinação de todos eles.

Ele é extravagante e perfeito para colecionadores e amantes de outros estilos de decoração.