Proporção e escala de um objeto na decoração dos espaços

· 21 de julho de 2018
Para que haja harmonia na decoração da sua casa é indispensável que exista proporção entre os objetos que estão no espaço.

Em um espaço, a relação entre os diferentes objetos é moldada através das suas proporções. Portanto, a proporção e escala de um objeto na decoração dos espaços devem ser bem avaliadas.

O equilíbrio de tamanhos nos elementos decorativos é importante para alcançarmos a harmonia necessária em um interior. Os elementos são definidos de acordo com a sua combinação.

Dessa forma, podemos falar sobre os tamanhos dos objetos através da escala, o que não deixa de ser uma relação entre proporções.

Assim, a disposição dos elementos no próprio espaço e as dimensões em que estes estão localizados é direta, uma vez que eles podem ser classificados gradualmente de acordo com as suas características.

No entanto, quando se trata de falar sobre escala, não devemos nos referir somente a formas e tamanhos, mas também a cores. A decoração do ambiente deve ser graduada e composta de forma ordenada.

Portanto, o conjunto de elementos de um espaço produz um efeito visual. As propriedades de cada um transmitem um significado, podemos dizer que há uma dependência entre eles.

proporção e escala de um objeto

Escala e proporção de objetos / freshfurnituredirect.com

Escala humana

Existe uma relação direta entre as pessoas e o próprio espaço. As proporções estão de acordo com a escala humana, longe de qualquer tipo de monumentalidade das formas.

Quando se trata de distribuir os elementos em um interior, o sentido e o significado que desejamos transmitir devem ser levados em conta; portanto, é importante prestar atenção à escala e proporção de cada objeto; ou seja, decorar com arte.

O principal objetivo que devemos ter em mente ao decorar um espaço, como por exemplo uma sala, é conseguir um equilíbrio. De acordo com a decoração do espaço, poderemos conseguir um ambiente agradável ou desagradável.

Uma distribuição adequada dos objetos em uma sala desperta satisfação e uma sensação de aconchego. Nesse momento, o subconsciente começa a funcionar e pode provocar atração pelo local.

No momento de organizar a decoração, é muito mais interessante se isso for feito através de um equilíbrio dinâmico. Não é necessário distribuir os móveis de forma simétrica ou em estruturas firmes que reflitam estabilidade contínua.

Dinamismo

Para gerar dinamismo, os elementos podem ser colocados em simetrias por compensação e com diferentes proporções, mas mantendo sempre a mesma escala.

Evidentemente, a compensação de elementos é alcançada quando se estabelece um espaço entre eles para colocar outros objetos.

Tomemos o caso de um sofá com dois pontos de luz nas laterais: uma luminária de mesa e a outra pendurada no teto. Obviamente, não são do mesmo tamanho, mas mantêm a escala, a proporção e geram equilíbrio.

Outro exemplo seriam as prateleiras flutuantes localizadas na parede ou acima da televisão. Na hora de dinamizar a posição na parede, é necessário colocá-las em alturas diferentes, evitando a simetria absoluta com outros móveis.

a proporção e escala de um objeto na decoração traz dinamismo

Prateleiras Flutuantes / imagui.com

Em qualquer um destes casos, o equilíbrio do conjunto foi conservado, as proporções são estabelecidas com o restante do mobiliário e há uma harmonia estável.

O design é o esforço consciente de impor uma ordem significativa.

-Victor Papanek-

A proporção na decoração

A estética dos elementos decorativos está relacionada à proporção. O objetivo principal se encontra na busca pela harmonia visual.

O mobiliário deve ser equiparado entre si. No caso de colocar elementos na altura das pessoas, outros componentes como maçanetas e armários devem ser colocados da mesma maneira.

Ocorre da mesma forma com quadros e fotografias na parede. A sua posição deve estar na altura dos olhos. É inútil estabelecer distâncias desconfortáveis para a visualização.

A proporção e escala de um objeto na decoração

Quadros no espaço / siempreguapaconnormacano.blogspot.com

Os detalhes mostram a harmonia total do conjunto. Dessa forma, os objetos dialogam entre si e estão localizados no espaço de forma racional, ordenada e igualitária entre si.

Quando não há uma concordância entre os móveis, a decoração fica um pouco estranha e gera tensão e alguma rejeição.

Fica mais interessante quando as extremidades dos móveis são arredondadas; o efeito que nos causa é de aceitação e dinamismo. Combinar linhas retas e curvas oferece múltiplas possibilidades para qualquer casa.

As diferentes linhas devem ser graduadas e se complementarem como uma transição entre alguns móveis e outros. A repetição contínua dos mesmos desenhos não favorece o conjunto; a proporção entre móveis e pessoas é importante.