Quais são as desvantagens dos pisos flutuantes?

· 3 de julho de 2018
Você está na dúvida sobre qual piso colocar na sua casa? Talvez uma boa opção a se considerar é escolher os pisos flutuantes, já que eles têm muitas vantagens. No entanto, também é necessário conhecer as suas desvantagens.

Na hora de escolher um piso para um cômodo ou uma casa inteira, é necessário conhecer tanto os prós quanto os contras de cada opção. Por isso, ao longo desse artigo apresentaremos as desvantagens dos pisos flutuantes para que você conheça os pontos negativos desse tipo de piso. Sem dúvida, é uma das opções mais consideradas, juntamente com os pisos laminados e o parquet. 

Muitas vezes, acaba sendo um pouco difícil diferenciá-los, por isso é importante saber distinguir as características de um e de outro. Além disso, pense que é normal ficar um pouco perdido na hora de procurar e escolher um piso para a sua casa.

Temos que levar em consideração que os pisos flutuantes são uma verdadeira revolução no mundo do design de interiores. Sem dúvida, hoje em dia, seria possível dizer que é a opção mais escolhida nas casas. Fica muito bem naquelas casas onde se quer seguir uma tendência natural.

Por quê? Bem, em primeiro lugar porque ele pode ser instalado em qualquer tipo de revestimento (sempre que estiver nivelado), sem a necessidade da realização de obras. Além disso, encontramos uma grande variedade e todas elas são fáceis de instalar. Por último, não podemos nos esquecer que resistem bem às altas temperaturas.

Apesar disso, tem seus pontos negativos: os pisos flutuantes não são exceção, também apresentam algumas desvantagens. Vamos apresentar seus pontos negativos no decorrer deste artigo.

Eles geram ruídos

Apesar de parecer uma bobagem sem importância, é algo que pode ser muito irritante. Quando pisamos, escutamos uma espécie de som oco. Isso acontece, principalmente, quando a pessoa está calçando sapatos de salto alto, que podem deixar marcas no chão.

A única coisa positiva é que é possível amortecer parcialmente o ruído. Mas como? Através do uso de materiais amortecedores no revestimento inferior.  Um exemplo disso seria a cortiça. Obviamente, o piso vai continuar fazendo barulho, mas vai diminuir a sua intensidade.

piso flutuante de pino

Piso de pino natural / floter.com

Além disso, se a superfície escolhida não estiver totalmente nivelada, é mais fácil produzir ruídos. Não é algo que pode ser ignorado, realmente isso pode acabar sendo algo desconfortável. Se você já andou sobre o piso parquet (mais silencioso), vai perceber mais ainda a diferença.

Pouca resistência à umidade

Consequentemente, é preciso tomar muito cuidado para não derramar líquidos. Por isso, nós não devemos lavá-lo com muita frequência, e quando o fizermos, não devemos usar muita água.

É muito importante que as juntas dos pisos flutuantes fiquem bem coladas. Assim, será mais difícil que a ação da umidade afete o piso.

Sem dúvida alguma, esse tipo de piso é muito bom em qualquer área da casa, incluindo, banheiros e cozinhas. O problema é que ambos estão mais expostos ao derramamento de líquidos.

E não é só isso, é preciso pensar no estado do encanamento, já que se houver algum entupimento ou obstrução, isso afetaria inevitavelmente o piso. O mesmo acontece se tivermos plantas em casa: devemos ter cuidado ao regá-las, para que elas não transfiram a umidade para o piso.

pisos flutuantes parquet

Pisos flutuantes resistentes à agua / floter.com

Se a água conseguir atravessar essa barreira, surgirão rachaduras, deformações, estufamento ou fissuras. Se, por exemplo, houver mudanças bruscas no clima, isso também afetará o material.

Por isso, é preciso prestar atenção nesse aspecto para evitar problemas futuros, uma vez que é uma complicação trocar as peças mais tarde. Cada vez há mais modelos tratados, especialmente contra a umidade.

Fácil formação de brechas ou rachaduras

Obviamente, isso dependerá um pouco da qualidade do material, que, por sua vez, dependerá total ou parcialmente do preço.

Mesmo assim, com o passar do tempo é normal que se formem espaços entre as juntas. Outro problema é que essas juntas sujam muito rápido.

A solução que propomos é que você escolha um piso laminado que se encaixem com um “clique”. Dessa forma, será mais difícil entrar farelo de comida e outros detritos entre as juntas. Além disso, esse sistema ‘clique’ é muito simples. Dessa forma, você não terá qualquer problema na hora de colocar o piso sozinho.

piso flutuante de carvalho

Piso de carvalho / floter.com

Para que as juntas fiquem o mais unidas possível, o chão deve estar bem nivelado. Caso contrário, é necessário comprar e aplicar algum tipo de massa niveladora. O problema é que você também precisa levar em conta a possível dilatação devido a mudanças na umidade ou temperatura. Por isso, é preciso deixar alguns milímetros livres entre o piso e a parede; para que haja espaço, caso ele aumente de volume.

Por essa razão, não se esqueça que é importante conhecer os prós e contras de tudo. Nesse caso, as desvantagens dos pisos flutuantes.