Você conhece o método KonMari para ter a casa mais arrumada?

· 1 de novembro de 2018
O método KonMari: são dicas práticas para escolher o que descartar e o que deve ser mantido para ter uma casa “mais feliz”.

Às vezes, parece que mesmo que você passe horas e horas arrumando, as coisas se desarrumam por conta própria! Para impedir que isto aconteça, recomendamos que você coloque em prática o método KonMari. Do que se trata o método KonMari? Nós mostraremos neste artigo.

O método KonMari foi idealizado pela japonesa Marie Kondo e, além de nos ajudar a organizar a casa, permite que nos libertemos de tudo que nos incomoda e ocupa lugar na nossa casa.

O que é o método KonMari?

A japonesa Marie Kondo tornou-se uma “celebridade” depois de lançar um livro em que explica como arrumar a nossa casa ou o escritório. O método KonMari vai muito além de guardar adequadamente as roupas. Ele é realmente uma filosofia de vida que ‘prega’ o espaço livre e a não acumulação de objetos “porque sim”.

Pode-se dizer que é uma técnica de “desintoxicação” da casa e que, para que ele tenha efeito, deve ser feito de uma só vez. Por exemplo, podemos aproveitar um fim de semana, as férias ou um feriado para cumprir todos os preceitos de um ritual que exige perseverança e comprometimento.

Com base em que cada pessoa tem uma relação diferente com os objetos que a cercam, a chave para o método KonMari é excluir o apego que temos com eles. Muitas coisas que acumulamos ocupam espaço e só estão lá porque nos lembram de alguém ou de algo.

Além disso, devemos evitar a compra de itens apenas porque eles nos pareceram bonitos, quando na verdade, não precisamos deles. Isso resolve problemas no futuro e nos faz viver em harmonia com a nossa própria casa.

Preceitos do método KonMari

Essa filosofia muda totalmente o conceito que tínhamos com relação à organização da casa. Podemos usá-la para nos livrarmos do que ocupa muito espaço e não permite que a energia flua como deveria. Alguns dos preceitos do método KonMari são estes:

1- Quando começar algo, termine

Um dos erros mais comuns é deixar as coisas pela metade. Pode ser devido à preguiça, à falta de tempo ou de vontade, mas a verdade é que depois é mais difícil começar de onde paramos. Se você quer ter uma casa sempre arrumada, tem que aplicar o método KonMari do início ao fim.

perfumes organizados

2- Arrume por categorias

O normal é focar em limpar e acomodar por ambiente ou local: a cozinha, o armário, o escritório… No entanto, dessa forma, nunca terminaremos ou quando o fazemos, temos que voltar para iniciar com o primeiro lugar, já que tudo estará uma bagunça novamente.

Organizar as tarefas por categorias permitirá que você saiba quantas coisas você realmente tem e atribua a cada uma delas um lugar específico. Você poderá agrupar os seus pertences em: roupas, livros, papéis, objetos sentimentais, objetos variados, etc.

3- Organize quando estiver se sentindo feliz

Para a autora, o ato de organizar deve ser de celebração, não de tristeza ou de culpa. É por isso que não devemos fazê-lo se estivermos em um momento desagradável, no qual estamos especialmente emotivos!

Depois que passarmos por esses dias tempestuosos, as coisas ficarão desorganizadas novamente. Entretanto, se implementarmos o método KonMari quando estivermos felizes, o cérebro irá prestar atenção nas tarefas que estão sendo executadas e não as considerará uma “rota de fuga” para se livrar da dor.

4- Escolha o que deve ficar com você

A pergunta “do milhão’ seria: “com o que eu devo ficar?”, em vez de “o que eu jogo no lixo (presenteio ou doo)?” Se não soubermos a resposta, temos que pensar sobre qual é o seu verdadeiro propósito na nossa vida. Provavelmente, o que o impede de descartá-lo é algo emocional, um apego a uma situação ou pessoa do passado.

No caso dos papéis, não há uma regra especial: jogue tudo fora, exceto os que estão atualmente em uso, o que pode ser necessário a curto prazo, e o que devemos preservar (como documentos pessoais, notas …). É muito importante que os papéis que descartarmos não se torne um problema para outra pessoa: nos livramos dos livros que já lemos e os levamos para o que era o nosso quarto na casa dos nossos pais. E eles se tornam um incômodo para eles!

Segundo Marie, jogar algo fora ou doar não é deixar quem você foi para trás, é valorizar o que faz mais sentido hoje, de acordo com seu gosto e necessidade.

Depois de implementar o método KonMari, a próxima etapa é a manutenção da ordem. Se você classificou tudo corretamente, atribuiu um lugar para cada coisa. Você irá mantê-las em ordem automaticamente!