3 chaves para aproveitar melhor um loft

20 de maio de 2020
Um loft oferece diversas possibilidades. Ele se caracteriza por ter amplitude e espacialidade, duas qualidades que nos permitem trabalhar a decoração a partir de um ponto de vista mais flexível.

Os apartamentos abertos estão ganhando cada vez mais presença nas cidades. Em nível decorativo, isso nos permite trabalhar os interiores de tal maneira que seja possível manter um equilíbrio entre a espacialidade e os móveis. Por isso, mostraremos 3 chaves para aproveitar melhor um loft.

Ao longo da história, nas casas tradicionais, a ideia era distribuir o maior número de cômodos em uma área pequena. No entanto, atualmente existem outras possibilidades mais inovadoras e minimalistas que tentam refinar as linhas estéticas.

Por esta razão, os lofts ganharam presença dentro do espaço urbano; afinal, eles oferecem muitas vantagens. Cada vez mais famílias estão optando por morar neste tipo de casa, na qual os cômodos ganham mais dimensão e onde se busca adaptar a decoração às novas necessidades.

1. Aproveitar melhor um loft: união estética  

chaves para aproveitar melhor um loft

Um loft se destaca pela união dos cômodos; isto é, podemos estar em um mesmo espaço, tanto na sala quanto na cozinha. Também existe a possibilidade de incluir o quarto, de forma que tenhamos uma relação direta entre todo o conjunto.

Esse tipo de distribuição é algo típico do mundo americano. No entanto, a organização interna não é aleatória, mas sim busca dispor cada função em um local específico, porém sem perder a coerência estética e organizacional.

Para unir os cômodos corretamente, devemos dar maior destaque à sala de estar, a qual será localizada no centro, com o sofá como o elemento principal. Por outro lado, a cozinha deve ficar em segundo plano, com móveis diferentes dos encontrados no restante da sala.

No caso de incluir um dormitório, ele deve ficar separado de todo o restante, mas sem estar isolado. Portanto, deve ser alcançado um vínculo entre as diferentes partes, tornando tudo mais acolhedor.

Relação e harmonia entre os recursos decorativos do loft para obter uniformidade estética.

2. Dois andares no mesmo espaço

chaves para aproveitar melhor um loft

Os lofts são configurados por serem espaços amplos e diáfanos. Isso permite uma maior dimensionalidade para distanciar mais os móveis. Por esse motivo, se tivermos um espaço mais alto, como poderemos aproveitar melhor o apartamento?   

  • Por um lado, existe a possibilidade de usar a metade superior do espaço para fazer um segundo andar. Isso não significa que ele deva ser fechado com uma parede, mas que pode ficar aberto e visível.
  • Por outro lado, também há a possibilidade de instalar portas de vidro. Elas não produzem uma separação opaca e ajudam a interconectar os espaços interiores. Além disso, até certo ponto, se consegue alguma privacidade, especialmente acústica.

As escadas que permitem o acesso a essa parte superior devem estar junto à parede lateral. É necessário evitar qualquer tipo de ocupação intermediária para que não haja obstáculos.

Por sua vez, também podemos jogar com a própria estrutura para que seja oferecida uma aparência decorativa mais interessante. As vigas podem ficar visíveis. Não devemos nos esquecer de que os lofts estão intimamente relacionados ao estilo industrial.

3. Adequação dos móveis

chaves para aproveitar melhor um loft

Dentre as 3 chaves para aproveitar melhor um loft, saber mobiliar os interiores é um ponto muito importante. Isto não pode ser realizado livremente e sem um estudo prévio; portanto, é essencial valorizarmos a importância de fazer uma distribuição correta dos móveis.  

Assim como comentamos anteriormente, o centro das atenções será o sofá; o mais conveniente é que ele seja uma chaise longue. Isso nos indica que a sua localização na sala tem a ver com uma área de relaxamento, como deve ser uma sala de estar; além disso, ele deve estar orientado em direção à TV na parede.

Em frente ao sofá, é possível colocar uma mesa, com uma poltrona ou cadeira ao redor. Em seguida, devemos destacar a disposição da cozinha e da mesa de jantar, localizada principalmente na parte de trás do sofá. Os móveis, nesse caso, devem se distinguir em termos de forma, cor e tamanho.

Finalmente, devemos fazer uma menção especial ao quarto, que não requer muitos recursos funcionais. A cama é o componente principal e geralmente é bem espaçosa. Se complementada por uma mesa de cabeceira, será possível alcançar um certo equilíbrio.

  • AA. VV.: Vivir en la ciudad: diseño contemporáneo para la vida urbana, Blume, 1997.