Dicas sobre flores de corte

21 de maio de 2020
Você gosta de ter flores em casa, mas não sabe o que fazer para que elas fiquem em boas condições durante mais tempo? Não se preocupe; continue lendo este post e esclareceremos muitas dúvidas.

As flores de corte fazem parte da natureza, e gostamos de tê-las na nossa casa, tanto para fazer arranjos florais quanto para colocar uma flor solta em um belo recipiente.

Mas, antes de cortar as flores do jardim ou comprá-las na floricultura, é conveniente ter uma ideia clara do tipo de composição que queremos fazer e onde ela será colocada.

Outro aspecto importante que devemos levar em consideração em relação às flores de corte é como mantê-las frescas durante o maior tempo possível. Para isso, é necessário ter alguns cuidados simples. Então, você deve estar pensando: tudo isso é muito bom, mas como poderá ser feito? Na verdade, é tudo muito fácil; continue lendo e você descobrirá.

Quando cortar as flores 

Dicas sobre flores de corte

Os melhores horários para cortar as flores do jardim são as primeiras horas da manhã e as últimas horas da tarde, quando o sol já se pôs. No verão, é necessário evitar cortá-las nas horas mais quentes.

É muito importante saber que, tanto no verão quanto no inverno, não devemos deixar uma planta sem flores, nem cortar as que estão começando a se abrir ou os brotos. É preferível que elas sigam o seu curso natural de floração.

Por outro lado, para fazer um buquê, não devemos cortar as flores murchas, com as pétalas caindo ou muito abertas, já que elas durarão muito pouco. Se forem cortadas longe de casa, elas devem ser embrulhadas em papel úmido para que sejam melhor preservadas durante o transporte.

Como comprá-las? Atenção especial

Dicas sobre flores de corte

É conveniente evitar a compra de flores muito abertas e com folhas e pétalas murchas, já que este é um sinal de que elas não estão mais frescas. Também não é interessante escolher aquelas que estejam expostas ao sol.

Tanto cortadas em casa quanto compradas, as flores e galhos devem ser tratados como plantas de interiores. Portanto, elas não devem ser expostas à luz solar direta. Devemos mantê-las afastadas das correntes de ar, com níveis de umidade e temperatura do ambiente estáveis.

Além disso, também é aconselhável, enquanto nos organizamos para criar os arranjos, que as flores sejam deixadas na água. À noite, é melhor deixá-las em um cômodo fresco e bem ventilado.

Flores de corte: preparar e hidratar

Com as flores já cortadas e com tudo pronto para montar o arranjo floral, o próximo passo será acondicioná-las. Serão removidas as folhas da parte do caule que ficarão na água ou que serão presas na espuma floral.

Nos ramos de floração abundante, serão cortadas as flores murchas e, nas flores com bulbos, a parte branca da base do caule será removida para facilitar a absorção de água.

Antes de introduzi-las no recipiente, seja diretamente na água ou presas à espuma umedecida, é necessário primeiramente mergulhar a base da haste em água morna e depois em água fria. Com esta ação, as flores permanecerão hidratadas por mais tempo.

É altamente recomendável pulverizar as folhas com água de vez em quando mas sem molhar as flores, e também cortar a parte amolecida da base das hastes, bem como as folhas que permanecerem em contato com a água.

Curiosidades que você deve conhecer

As flores absorvem metade da água necessária para viver durante as primeiras 24 horas de corte. Portanto, é aconselhável adicionar algumas gotas de fertilizante líquido enriquecido com fosfato para que elas durem por mais tempo.

Um truque caseiro para prolongar a duração de um buquê é adicionar algumas gotas de limão ou vinagre branco à água; ou ainda adicionar três gotas de água sanitária para cada litro de água.

Flores de corte: as mais comuns

Arranjos florais

Embora todas as flores possam ser cortadas, algumas resistem mais do que outras na água, tendo uma maior aplicação para fazer buquês e arranjos florais de todos os tipos.

Entre as mais utilizadas, estão: rosas, hortênsias, gladíolos, cravos, sempre-vivas, lírios e açucenas. Quando se deseja dar um toque original às composições, são escolhidas flores como copo-de-leite, agapanto e nardo.

«O encanto de uma flor está nas suas contradições, tão delicada na forma, mas forte no perfume, de tamanho pequeno, mas com grande beleza, com uma vida tão curta, mas com um efeito tão longo».

– Terri Guillemets –