Como usar as texturas no design de interiores

15 de maio de 2020
Um dos erros mais comuns na decoração é a sensação plana que alguns espaços projetam. Usar as texturas no design de interiores é um dos aspectos mais divertidos, e mostraremos como isso pode ser feito.

No design de interiores, usamos o que é conhecido como peso visual. Um efeito sem o qual os espaços parecem planos. Para ganhar esse peso visual, precisamos usar texturas que combinem o contraste e a profundidade necessários para criar detalhes.

Qualquer design de interiores fica muito aquém do nível profissional quando não possui um esquema de texturas projetado para que a decoração fique equilibrada e não seja nem muito previsível nem encenada. A textura é a sensação produzida pela forma como as coisas são sentidas através dos nossos sentidos.

Usar as texturas é a arte de misturar o áspero com o macio. Embora possa parecer um efeito tátil, na verdade, é um efeito visual. De fato, o uso correto da textura vai muito além da mistura de materiais. Elementos como a luz ou a sobreposição de camadas são alguns dos truques que nos ajudam a usar as texturas de forma fluida.

Sobreposição de camadas

as texturas no design de interiores

Na decoração, a chave para esquemas ricos e profundos está na criação de várias camadas. A ideia é que as texturas conversem e combinem entre si, independentemente dos elementos que serão incluídos; eles devem gerar contrastes entre si.

Por exemplo, podemos mencionar o impacto produzido pelo vidro da base de uma luminária de mesa sobre o couro de alguns livros antigos colocados ao seu lado. Ou então, o contraste de uma lareira de granito polido com um tapete macio aos seus pés.

As paredes sempre são uma boa estrutura para o uso das texturas. Há diferentes tratamentos que podemos dar às paredes para que pareçam multidimensionais; até mesmo o posicionamento correto de quadros e obras de arte pode nos dar esse efeito.

Como usar as texturas com tecidos

as texturas no design de interiores

Sem dúvida, uma das melhores fontes para obter texturas na decoração de um espaço são os tecidos. O seu uso fornece o equilíbrio necessário para um espaço que carece de texturas e contraste.

Podemos criar texturas combinando as cores dos tecidos, mas gostamos especialmente do uso de diferentes materiais com tecidos nas mesmas tonalidades. Isso cria profundidade e textura de maneira simples e com resultados espetaculares.

Quando falamos em dar textura através dos tecidos, não devemos nos limitar exclusivamente a sofás e almofadas. Todos os têxteis do espaço devem participar do jogo de texturas. Isso inclui cortinas, tapetes, estofados e cúpulas de luminárias.

combinação de linho com veludo, lã longa com seda brilhante ou couro sintético sempre faz sucesso. A tendência de usar o mesmo tipo de tecido no ambiente inteiro é um erro muito comum na decoração. Ser ousado e não ter medo dos contrastes é uma garantia do uso correto das texturas.

Móveis texturizados

Móveis texturizadas

Os móveis, por si só, oferecem uma grande oportunidade de adicionar textura a um espaço. O contraste entre uma mesa de mármore ou de vidro, lisa e fria, com tapetes de rattan ou de lã cria a textura em uma sala de jantar imediatamente.

Coordenar as cores de um sofá e uma poltrona, mas usar tecidos diferentes, é outra maneira de conseguir esse efeito. Uma mesa de centro sem bordas definidas, em uma sala com linhas simples, é outro exemplo de como usar texturas profissionalmente.

Acessórios texturizados

Acessórios texturizados

Eles são os nossos favoritos; nos fornecem a possibilidade de adicionar textura a um espaço sem ter que planejar excessivamente. Também nos dão a oportunidade de adicionar textura a espaços que já estão decorados, mas que parecem um pouco planos e sem contrastes.

O truque neste caso é não exagerar. Não adicionaremos acessórios demais nem faremos um desfile de texturas por todo o espaço. Escolha apenas alguns que produzam o efeito oposto à área do espaço na qual eles serão colocados.

Além disso, podemos brincar com o vidro dos vasos, com os espelhos e com elementos como bandejas, mantas de sofá, almofadas, luminárias e plantas. Esses elementos decorativos nos fornecem um contraste de texturas. O truque é escolhê-los nos materiais e acabamentos que ainda não temos no espaço.

Iluminação: saber usar as texturas

as texturas no design de interiores

A iluminação geralmente é uma das grandes esquecidas ao decorar a nossa casa. Os designers de interiores sempre incluem o esquema de iluminação nos seus projetos, mas em um nível não profissional, isso geralmente é esquecido.

É a luz do cômodo que mais agregará em termos de caráter visual. No entanto, a luz branca quente traz suavidade ao espaço, enquanto a luz branca fria acrescenta rigidez. É sobre essas duas bases da iluminação que a localização das luzes deve ser planejada.

Jogar com a iluminação direta e indireta é a melhor maneira de adicionar textura através da iluminação. Transformar cantos escuros em centros de leitura com uma luminária de chão ou de mesa ou iluminar os quadros da parede, sempre são decisões acertadas para usar as texturas de maneira inteligente.