Esculturas para decorar a casa: arte e originalidade

· 29 de agosto de 2018
Se você quer dar à sua casa um toque refinado e artístico, use esculturas para decorar os diferentes espaços da casa.

Uma das artes plásticas de maior reconhecimento histórico é a escultura. Ela sempre cumpriu uma função decorativa para moradias, palácios, museus, salões… Então, por que não usar esculturas para decorar a casa?

O objetivo deste gênero artístico é representar através da matéria, um conceito com significado; isto é, mostrar um elemento de identificação com qualidades que refletem uma mensagem.

Podem surgir algumas dúvidas quanto à colocação das esculturas, em qual parte da casa é mais recomendada e qual é a mais adequada para a decoração do local.

A seguir, mostraremos as funções próprias das esculturas dentro de um contexto doméstico.

A função estética das esculturas

Uma escultura pode oferecer diferentes significados e concepções estéticas. Dependendo do estilo, ela pode gerar umas ou outras sensações.

No entanto, não é interessante decorar com esculturas extravagantes que gerem tensão e um ambiente ruim; na verdade, ela deve ser um elemento que complementa a decoração, que favoreça a harmonia e a beleza.

-A beleza é o equilíbrio absoluto-

Constantin Brancusi

Esteticamente, ela valoriza muito o espaço, o decora e transmite um caráter cultural, como se fosse uma galeria de museu; em outras palavras, transporta o espectador para o mundo da arte.

Seria possível dizer, portanto, que através da decoração com esculturas o espaço decorativo se transforma em arte. Em qualquer caso, não é interessante sobrecarregar com muitas esculturas; é preciso escolher as mais adequadas.

Tipos de esculturas para decorar a casa

Para escolher as esculturas, tudo vai depender do tipo de decoração que exista na casa ou do estilo de design de interiores do espaço. É muito importante seguir uma mesma linha decorativa.

Quais são os tipos mais comuns de escultura que podem ser encontradas nas residências?

  • Estilo clássico: costumam ser representações de figuras e bustos humanos, seguindo a linha dos períodos clássicos (Grécia e Roma) e também do Renascimento. Geralmente são feitas de pedra (mármore, granito…).
  • Contemporâneo: neste gênero há mais liberdade tanto no tema quanto na técnica; portanto, não existe um tipo específico de representação, mas ele varia de acordo com a intenção do artista. Os materiais podem ser variados.
  • Abstrato: estilo que reflete uma liberdade plena e um significado difícil de conceber. Isso gera incerteza, mas existem múltiplas fórmulas muito interessantes de representação.

Dentro destes tipos é necessário enfatizar que as temáticas podem ser de diferentes maneiras:

  • Humana
  • Animais
  • Objetos
  • Abstrata (sem definir)
Esculturas para decorar a casa: arte e originalidade

Onde colocar as esculturas

Uma escultura não cumpre a mesma função em um espaço muito movimentado, em uma sala de estar, em um hall de entrada, em um quarto, etc. Em cada lugar, ela pode ter mais ou menos destaque e mostrar ou não o seu significado. Assim, dependendo da área onde ela será colocada, poderá mostrar o seu aspecto decorativo e reforçar o caráter e a personalidade da casa.

  • A sala de estar: provavelmente este é o espaço onde ela é complementada com outros elementos decorativos e móveis. No entanto, ela irá compartilhar o papel de destaque com o ambiente ao seu redor.
  • Quarto: neste caso, reforçará a personalidade deste lugar; isto é, mostra como é o dono do quarto e o tema da escultura mostrará o seu gosto pessoal.
  • Corredor: área de trânsito, pode obter uma certa característica de galeria de arte; também podem ser dispostos focos de luz para iluminar a escultura.
  • Entrada: assim que entrar na casa, a pessoa pode se deparar com uma escultura que servirá como um preâmbulo decorativo do que estará no restante dos cômodos.
  • Sala de jantar: realça e enfeita este cômodo para que os espectadores, além de comer, possam apreciar a escultura de forma tranquila.

É aconselhável não ter mais do que duas esculturas por cômodo; preferencialmente, que haja apenas uma, para que o local não fique sobrecarregado. Além disso, é melhor que não estejam dispostas em todos os cômodos da casa, é melhor selecionar um determinado ambiente.

 -Não é necessário sobrecarregar; a essência da decoração se encontra na simplicidade.-

Sensações percebidas

Os convidados que entram em uma casa com esculturas vão entender que o morador tem um gosto requintado pela arte. Não importa o gênero de escultura, mas sim as sensações que são percebidas.

Na verdade, a escultura é uma arte que contribui esteticamente e combina muito bem com o restante dos elementos decorativos. A personalidade oferecida por uma escultura representa o gosto refinado do proprietário.