Por que gostamos do estilo mediterrâneo?

20 de junho de 2019
O estilo mediterrâneo está ganhando cada vez mais espaço graças à estética que ele oferece. Mas por que os seus designs, cores e combinações nos atraem tanto?

Talvez você já tenha se perguntado alguma vez: por que nós gostamos tanto do estilo mediterrâneo? Esta é uma maneira muito interessante de dar um toque de aconchego e frescor para a casa.

Como o próprio nome sugere, esse estilo geralmente pode ser encontrado nas casas localizadas em várias regiões litorâneas. Por exemplo, em países como Espanha, França, Itália, Grécia, Marrocos ou Tunísia.

Durante séculos, o Mediterrâneo foi uma ponte entre culturas e um elo entre a Europa, a Ásia e a África. Por esse motivo, o seu estilo combina características de diferentes origens. Cada região tem suas particularidades; porém, todas concordam em uma coisa: é o equilíbrio perfeito entre frescor, luz e calor.

Esta é a melhor maneira de utilizar a naturalidade do ambiente mediterrâneo através da decoração.

A luz como protagonista principal

A luz como protagonista principal

Sala estilo mediterrâneo / pinterest.es

Uma das principais características deste estilo é o protagonismo que a luz adquire. Neste tipo de casa, ela tem um tratamento muito especial. Por isso, é comum abrir grandes janelas ou varandas que permitam iluminar todos os espaços.

Para que a luz penetre com toda a sua força, é importante escolher materiais que não obstruam a sua entrada. Primeiramente, devemos afastar os móveis pesados das janelas, colocando móveis baixos e tentando evitar sombras indesejáveis. Desta forma, a luz natural é melhor aproveitada.

Outra maneira de manter a luminosidade é através da escolha correta e da colocação das cortinas. É preferível esquecer os têxteis pesados, que geralmente não permitem a passagem da luz. Portanto, o ideal é usar tecidos leves e translúcidos que permitam a iluminação de forma simples.

Cores: branco, azul e tons terrosos

Cores: branco, azul e tons terrosos

Em relação à paleta de cores predominante neste estilo, é apreciada uma constante alusão à natureza; ou seja, as cores que terão maior presença são aquelas relacionadas à natureza e ao artesanato.

  • Branco: é possível afirmar que essa cor é a grande protagonista de nossa paleta. As paredes com este tom aumentam a luminosidade. Por sua vez, ela faz com que outros materiais presentes neste estilo se destaquem, tais como a madeira ou a cerâmica.
  • Azul-celeste e azul-esverdeado: a memória do mar se manifesta dentro das casas mediterrâneas. Ela geralmente está presente nos elementos têxteis, como cortinas, almofadas ou colchas. No entanto, não devemos nos confundir ao aplicar qualquer azul, já que o ultramarino está relacionado a ambientes mais frios. A gama seria desde o azul-celeste até o esverdeado.
  • Tons terrosos: a presença de objetos inspirados na natureza torna os tons terrosos de especial importância. Por esta razão, as peças nas cores marrom, creme ou grená não podem faltar na estética interior.

Materiais naturais no estilo mediterrâneo

Juntamente com a luz, um elemento de importância vital que diferencia este estilo dos outros é o uso de materiais naturais. A madeira tem destaque especial. A maioria dos móveis é feita com esse material, substituindo as ferramentas mais artificiais feitas com plástico. Isto pode ser visto no caso das persianas: este produto é substituído pela madeira.

No entanto, o local onde a madeira tem o maior destaque é no piso e no teto, onde a estrutura de madeira fica visível. Uma variação desta decoração consiste em pintar as vigas de madeira do teto com tons marinhos: azul-celeste ou azul-ultramarino.

Outros materiais que não podem faltar neste estilo são o vime ou a ráfia. Eles são muito comuns nos assentos de cadeiras e bancos; mas além disso, também podemos ver esses materiais em outros elementos ornamentais, como cestos e luminárias.

Estilo mediterrâneo: união de estética alternativa e campestre

União de estética alternativa e campestre

Finalmente, não podemos nos esquecer do barro ou, em outras palavras, da cerâmica. De fato, a cerâmica pode ser aplicada em qualquer canto da casa. Mas geralmente a encontramos no piso, nos móveis e pendurada nas paredes.

Com relação à casa mediterrânea, os motivos decorativos são sóbrios e em tons terrosos, sem muita ornamentação. No entanto, quando aplicado à decoração das paredes, há um maior dinamismo. Certamente os mais comuns são os motivos geométricos com certas características árabes.

Em suma, nós amamos o estilo mediterrâneo por causa da simplicidade e naturalidade que ele oferece esteticamente. 

Pérez-Ordóñez, A.: Arquitectura tardo-andalusí y morisca. Iidentidad Andaluza, Historia, Cultura y Actualidad Andaluza, 2010.