A cor bege-marfim: onde ela pode ser aplicada?

19 de fevereiro de 2020
A cor bege-marfim está cada vez mais presente nos lares, proporcionando sensibilidade, ternura e delicadeza.

Para usar cores que ofereçam uma maior pureza e favoreçam a luminosidade interna, devemos escolher uma de grande utilidade, como a cor bege-marfim, por exemplo. Há um grande número de recursos decorativos que podem conter essa cor, ela só precisa estar bem combinada com o todo.

Talvez você já tenha visto essa cor em casas com um estilo clássico, mediterrâneo ou africano. No fundo, as cores são os principais expoentes dos estilos; isto é, elas definem a estética e o conteúdo, o que envolverá uma relação direta com as sensações pessoais.  

Normalmente, o bege-marfim combina muito bem com outras cores; ele inclusive se encaixa perfeitamente até mesmo nos móveis: o sofá, um abajur, as cadeiras, etc. Mas também devemos destacar a sua presença em elementos estruturais, como paredes e pisos.

Mármore: elegância e sutileza

A cor bege marfim

Mármore / grupoabastel.com

O mármore bege-marfim é mais usado do que realmente imaginamos. Não percebemos a importância que uma pedra com essa cor pode adquirir, pois a contribuição estética que é gerada em um espaço tornará este ambiente mais claro, porém com um leve toque de calor.  

Além disso, ele também transmite higiene, elegância e, sem dúvida, sutileza. Por isso, quando quisermos proporcionar refinamento, este mármore será o mais adequado. Na verdade, ele é o mais utilizado em espaços comerciais, halls de hotéis, escritórios, instituições, etc.

Geralmente é usado em espaços públicos porque a estética da pedra é agradável aos olhos, muito diferente do que seria um tom escuro, que gera seriedade e firmeza. Em vez disso, o bege-marfim dinamiza, ilumina e alegra as nossas emoções.

Os pisos claros são um bom recurso para obter luz e tranquilidade.

A cor bege-marfim nos móveis

A cor bege marfim

Conforme dissemos anteriormente, existem diferentes recursos decorativos que podem conter essa cor. Ela fica ótima para locais de descanso, relaxamento e conforto. De fato, ela transmite uma sensação de tranquilidade e serenidade. Em quais móveis ela pode se encaixar corretamente?

  • O sofá é uma peça-chave onde podemos trabalhar com essa cor. Não importa se ele é de couro sintético ou de veludo, o importante é a estética suave que será refletida. Isso nos atrairá fortemente, convidando-nos a desfrutar da sensação de relaxamento que ela proporciona.
  • As cadeiras podem ter o assento com esta tonalidade. Ficará muito bonito se o restante da estrutura for de madeira de tonalidade média; isto é, nem muito clara nem muito escura, mas sim um ponto intermediário.
  • A lareira é, sem dúvida, o elemento no qual o bege-marfim pode mostrar todo o seu esplendor, refletindo a sua beleza, elegância e relação com um conteúdo classicista.
  • Outros móveis, como as mesas de cabeceira ou do hall de entrada, oferecem ao espaço uma sutileza realmente interessante. Além disso, essa cor ajuda a definir muito bem as formas.
  • Também é bastante comum encontrá-la nos móveis de cozinha, um local onde ela se destacará claramente por oferecer higiene e pureza.

As louças do banheiro

A cor bege marfim

Pia / manomano.es

Não há nada melhor do que aplicar essa cor nos banheiros; ela se encaixa perfeitamente. No entanto, ela quebra a estética do branco puro, ou seja, aquela que geralmente é usada nos banheiros.

A cor bege-marfim torna cada peça um elemento único. É possível ter uma sensação diferente daquela que geralmente percebemos nos banheiros. Esse branco é mais tênue, refletindo uma certa cremosidade, como se a textura de sua aparência realmente pudesse ser tocada.

A pureza e a higiene são refletidas nessa cor.

Aplicação da cor bege-marfim nas paredes

Sala de estar

Como ela pode ser trabalhada nas paredes? Como ela pode ser combinada com o todo? Na verdade, essa cor é muito agradável aos olhos, mas se não aplicarmos um contraste com outros tons mais escuros, isso poderá gerar uma saturação.

Primeiramente, devemos ter em mente que ela se encaixa muito bem nos estilos clássicos. Não há dúvida de que a sensibilidade vem à tona. Além disso, ela também proporciona uma certa ternura e calor, como se nos sentíssemos acolhidos.

Não importa se todas as paredes forem cobertas com essa cor, o importante é que haja outras cores que dialoguem corretamente.

 

  • Bauer, Franz: Color y decoración en el hogar, Gustavo Gili, 1963.