Aprenda a fazer belos arranjos florais

15 de fevereiro de 2020
Você gostaria de deixar a sua marca pessoal nos arranjos florais? Para isso, daremos uma série de indicações simples que farão com que a sua composição atraia todos os olhares.

Aprenda a fazer belos arranjos florais seguindo algumas noções básicas que você deve levar em consideração para ter sucesso. Dessa forma, os seguintes conceitos são muito importantes: o volume e o equilíbrio, a harmonia e o ritmo, a combinação de cores

Se vierem do nosso jardim ou se forem compradas, é conveniente que as flores e a folhagem das composições florais mantenham uma certa harmonia. Não devemos nos esquecer de que elas fazem parte da decoração e são uma atração a mais na nossa casa.

Aprenda a fazer belos arranjos florais

Vejamos quais são as noções básicas que devemos levar em consideração ao fazer um belo arranjo floral.

Equilíbrio e volume

belos arranjos florais

O equilíbrio é um dos principais aspectos que devem ser levados em consideração. Seja ele grande ou pequeno, o arranjo de flores deve se ajustar e estar de acordo com o recipiente.

Não é aconselhável carregar um lado mais do que o outro ou concentrar muita vegetação no centro da composição, cujo volume também deve ter relação com o local onde o arranjo floral será colocado.

Harmonia e ritmo

Aprenda a fazer belos arranjos florais

Um arranjo harmônico pode ser composto de uma única espécie de flor, com uma única cor, sozinha ou em combinação com galhos ou folhas também da mesma espécie, que podem formar uma composição simples por si só.

Nos contrastes, prevalecerão flores ou folhagens de diferentes formas e cores, dispostas de tal forma que nenhuma delas fique sem destaque na composição.

A repetição da mesma flor, sempre da mesma cor, bem como de um mesmo tipo de complemento, confere personalidade e imprime ritmo ao conjunto.

Por onde começar

Aprenda a fazer belos arranjos florais

Ao elaborar o enfeite, é necessário determinar o ponto vegetativo, que é um ponto imaginário de onde parecerá que todas as flores se originaram. Pode ser criado com uma única flor ou com várias delas agrupadas.

A maneira de organizar as flores em buquês e arranjos é muito variada. Mas, tanto se você escolher a simplicidade de uma única flor quanto se optar por uma composição mais elaborada, é necessário levar em consideração os princípios dos formatos básicos, que são a forma circular, em leque ou alongada.

Geralmente é mais eficaz quando uma flor de haste longa é colocada no centro, mas também podemos criar mais de um ponto focal, colocando várias flores nas laterais do arranjo, por exemplo. Essa disposição também se aplica se usarmos apenas folhagem.  

A distribuição

belos arranjos florais

Nos buquês ou em qualquer tipo de composição floral, é interessante colocar flores irregulares no centro, como crisântemos ou lírios, em diferentes direções. Isso é feito para não ofuscar o restante.

Além disso, as flores de formas arredondadas e pequenas, como o cravo, devem estar acima das grandes e redondas, como as dálias, por exemplo, para não sobrecarregar o arranjo floral.

No entanto, as flores que ficam penduradas, como as glicínias e os galhos de salgueiro, devem ser cortadas com hastes longas, para que fiquem penduradas a partir do topo da composição floral. Assim, será criado um efeito pendular que é muito dinâmico.

Como acertar as cores nos arranjos florais

Aprenda a fazer belos arranjos florais

Antes de escolher os tons das flores e folhagens, é necessário se certificar do local onde colocaremos o arranjo floral para levar em consideração as cores dos móveis e acessórios. Além disso, o fundo em que estará localizado também desempenha um papel importante. 

No entanto, se quisermos que a composição seja o centro das atenções, as cores devem ser contrastantes. Se quisermos que ela se misture com o ambiente, as tonalidades do arranjo floral devem ser da mesma gama que as cores das paredes e dos móveis.

Se não tivermos muita experiência, podemos experimentar fazer os primeiros arranjos com flores de uma ou duas cores combinadas com galhos de folhagem verde, em composições simples.

Combinações de cores para os arranjos florais

Arranjo floral na janela

  • Azuis: os tons intensos e claros – lírio, jacinto – podem ser contrastados com açucenas brancas. Eles também combinam com tons de malva e rosa – gladíolos, rosas –, que trazem luz para os arranjos.
  • Amarelo: combina muito bem com o vermelho. Essas duas cores intensas e quentes são encontradas nas tulipas, nos cravos e nas gérberas. São recomendadas para criar combinações marcantes. 
  • Branco: sozinho ou acompanhado por tons pastéis, ele produz um efeito luminoso. Se destacam: o nardo, a frésia e a dália. Há também diversas orquídeas em tons pastéis. 
  • Verde: é o complemento ideal na maioria das composições. Os ramos de folhagem se combinam com as folhas das flores. 

Decorativos e originais, os arranjos florais estão ao alcance de qualquer amante da jardinagemCom bom gosto e algumas noções básicas, você poderá começar a elaborá-los agora mesmo.