Carpintaria em casa: como trabalhar com a madeira

27 de setembro de 2019
Neste artigo, não ensinaremos como ser um grande marceneiro, nem mesmo um carpinteiro, mas mostraremos algumas técnicas básicas para trabalhar com a madeira.

As atividades manuais não são o seu forte? Não se preocupe, pois você verá que trabalhar com a madeira não é algo complicado. Montar peças e reparar móveis – juntar pedaços de madeira, uma cadeira quebrada, consertar uma gaveta que não fecha bem – se tornarão tarefas domésticas irresistíveis para você.

Fazer pequenos reparos e trabalhos relacionados à madeira é algo que está ao alcance de todos. Basta adquirir algumas noções básicas e dispor das ferramentas e materiais necessários para cada tipo de tarefa.

Tipos de madeira

Tipos de madeira

As madeiras podem ser divididas em dois grupos: as macias, como o pinho e o abeto, e as duras, como a faia, a nogueira ou o carvalho. As primeiras são mais acessíveis, mas menos resistentes, e são usadas ​​principalmente na fabricação de móveis.

As últimas são mais caras e resistentes e são usadas ​​para fabricar móveis para interiores e exteriores, revestimentos para pisos e construções externas.

Também há madeiras tropicais que são mais caras, mas que resistem muito bem à umidade. Além disso, também são utilizadas madeiras artificiais: laminado, aglomerado, de fibras… Estas são madeiras pré-fabricadas muito mais baratas e maleáveis ​​do que as naturais.

Ferramentas para trabalhar com a madeira

Carpintaria em casa

Pregar, parafusar e serrar são alguns dos trabalhos de carpintaria que podem ser feitos em casa, se algum reparo for necessário. Assim, o martelo, a chave de fenda e a serra mecânica ou manual são essenciais.

Mas existem outras ferramentas essenciais, como o formão e a goiva, que servem para reduzir e entalhar a madeira. Além disso, é aconselhável sempre ter à mão a furadeira, um punção, o raspador, a escova elétrica ou manual, a lixadora elétrica e a cola branca. Então, mãos à obra!

Técnicas de montagem: juntar peças de madeira

Técnicas de montagem

Para juntar duas peças de madeira, além dos parafusos e pregos básicos, pode ser necessário recorrer aos acessórios de fixação, a fim de fortalecer essa junção.

Existem vários tipos de placas de metal e de outros materiais adequados para a fixação: placas triangulares, que são usadas para reforçar caixas e gavetas, placas em forma de T, que unem armações e molduras; ou ainda placas deslizantes, cujas ranhuras facilitam o ajuste de peças que se estendem e se estreitam.

Mas existem outras técnicas de montagem que não exigem nenhum acessório de fixação. Simplesmente, um pedaço de madeira é encaixado firmemente em outro. Esta é uma solução limpa e forte que pode ser reforçada pela aplicação de cola branca. Em relação a esse tipo de montagem, vale a pena mencionar os três mais básicos:

  1. A montagem com espigão: consiste em fazer um espigão que se encaixe em um orifício da outra caixa de madeira.
  2. A montagem com pregos de madeira: é feita através de pequenos pregos de madeira que são inseridos colados em uma madeira, para que possam ser encaixados nos orifícios abertos de outra peça.
  3. O encaixe de meia madeira: é o resultado de fazer um entalhe em cada uma das peças, de profundidade igual à metade da sua espessura.

Trabalhar com a madeira: reparar móveis

Trabalhar a madeira

Antes de se desfazer de um móvel de madeira que esteja quebrado ou danificado, é melhor pensar duas vezes. O desgaste doméstico quase sempre tem uma solução.

Por exemplo: qualquer cadeira que fique com um pé quebrado pode ser consertada facilmente. É necessário primeiramente examinar se a quebra foi limpa e reta. Caso afirmativo, ela pode ser colada com cola branca e fixada com um torniquete até a cola secar completamente.

Nas quebras diagonais, as duas partes devem ser coladas e, em seguida, pregadas com pinos de madeira na direção oposta à da quebra. Isso deve ser feito com cuidado para não danificar o móvel.

Outro reparo usual que geralmente é necessário é o caso de uma gaveta que fica presa e se torna difícil de fechar. Quando isso ocorre, o melhor a fazer é espalhar cera virgem ou sabão de glicerina nos trilhos. Porém, caso os trilhos sejam metálicos, é preferível usar um pouco de vaselina.

E não se esqueça: execute com precisão e paciência os trabalhos manuais em madeira, para que você obtenha resultados satisfatórios.