Ensine seus filhos a não saturar o quarto com decoração

· 7 de abril de 2019
Os nossos filhos devem aprender hábitos de limpeza, organização e harmonia. Devemos ensiná-los a não saturar o quarto com recursos inúteis e desnecessários.

Um problema muito comum entre as famílias é a desorganização que os nossos filhos geram nos seus quartos. Eles sempre acabam trazendo para casa todos os tipos de coisas e causam um acúmulo que não é positivo para a casa. Por isso, ensine os seus filhos a não saturar o quarto com decoração.

Quantas vezes aconteceu de entrarmos no quarto do nosso filho para vê-lo e, além de tudo estar bagunçado, também haver um grande número de itens em cima da mesa, nas prateleiras, no chão, etc. Inclusive, até mesmo as paredes cheias de pôsteres.

Antes de chegar a esse ponto, é necessário ensiná-los que o mais importante é a “higiene decorativa”, isto é, não encher tudo com enfeites e recursos dos quais apenas a metade será útil. Veremos algumas dicas práticas para evitar cair nessa saturação.

A educação é muito importante para não saturar o quarto

Ensine algumas orientações decorativas ao seu filho

Quarto marinheiro / maisonsdumonde.com

Se você planeja ter filhos, ou se já os tem e eles ainda são pequenos, é importante que você os eduque com três princípios fundamentais:

  • A organização é tudo. Se eles aprenderem que o quarto deve estar sempre organizado, arrumado, a cama sempre feita e nada jogado no chão, então já será uma grande conquista. Eles devem aprender a deixar tudo no lugar, sem confusão ou caos.
  • Outro fator importante é a limpeza. Desde pequenos, eles devem aprender que o quarto deve estar sempre limpo. A higiene do espaço privado é fundamental; este deve ser um princípio básico e diário.
  • A harmonia decorativa é muito importante. Por quê? Principalmente porque o quarto do seu filho está dentro de uma casa onde outras pessoas moram e que mantém uma sintonia decorativa. Assim, não pode haver um espaço radicalmente diferente que destrua a harmonia do todo.

Como pais, devemos dar o exemplo, ensinar e observar.

Detectar o problema

Ensine seus filhos a não saturar o quarto com decoração

O problema maior surge quando os nossos filhos chegam à adolescência. Este período é muito complicado para a família, principalmente porque aparecem a rebeldia, os confrontos, as discussões aumentam e os laços com os pais podem ser desfeitos.

É possível que uma das vítimas desse processo seja o quarto. A preguiça começa a ser um assunto recorrente. Além disso, a organização e a higiene são negligenciadas. Por isso, é importante que estejamos cientes do que está acontecendo, mas sem entrar em conflitos.

Se este problema for detectado, a primeira coisa a fazer é ter paciência, pensar e procurar soluções. Tudo pode ser alcançado através do diálogo. Haverá momentos nos quais o seu filho será chamado à razão e outros nos quais ficará indiferente, mas nunca devemos ‘dar nada por perdido’.

Ensine algumas orientações a serem seguidas

Detectar o problema com a decoração

Mesmo que o seu filho seja pequeno, adolescente ou universitário, a desorganização pode estar presente. Por isso, é importante que ensinemos orientações a serem seguidas para que eles não caiam no desânimo. Na verdade, eles se sentirão melhor sempre que entrarem no quarto e tudo estiver em ordem.

  • A primeira coisa a fazer é dar o exemplo. O nosso quarto deve estar sempre impecável, arrumado, bem organizado e com a decoração adequada.
  • Em segundo lugar, é conveniente que abordemos o assunto com tato, falando e conscientizando sobre a necessidade de não saturar o quarto com todos os tipos de recursos que só causarão desordem.
  • Sempre que trouxerem um item decorativo para casa, é importante que nos mostrem e analisemos se realmente vale a pena tê-lo. De qualquer forma, um recurso pode ser substituído por outro e, dessa forma, não acumularemos de maneira descontrolada.
  • Quando forem limpar e organizar o quarto, devem fazer isso sozinhos. Podemos ajudar, mas eles devem aprender como fazer a limpeza e adquirir bons hábitos.

Não saturar o quarto nos enriquece pessoalmente

Não saturar o quarto nos enriquece pessoalmente

Todos os dias, quando chegamos em casa, gostamos de ver tudo no lugar sem alterações de qualquer tipo. Portanto, uma criança pequena deve ter isso em mente, pois a ajudará a se sentir melhor no dia a dia. Estamos nos referindo a um enriquecimento pessoal. Se não saturarmos o quarto com coisas inúteis, conseguiremos que o espaço fique oxigenado, sem excessos decorativos desnecessários.

  • Arango Cálad, Carlos: Psicología comunitaria de la convivencia, Programa Editorial Universidad del Valle, 2006.