A arquitetura de tijolo aparente de Rogelio Salmona

15 de janeiro de 2020
Rogelio Salmona é uma figura emblemática da arquitetura latino-americana e a sua arquitetura de tijolo aparente é uma amostra do design em diferentes escalas. Ela é pensada desde cada um dos detalhes, como a forma e a textura do tijolo, até o conjunto como um todo.

A arquitetura de tijolo aparente do colombiano Rogelio Salmona tem uma forte ligação com o seu país e com a cultura europeia. A sua obra é tão fértil, em parte, pela qualidade do tijolo disponível na Colômbia.

Sem dúvida, esse arquiteto faz uso do tijolo com maestria em uma grande variedade de funções. Desde as mais tradicionais, como as paredes, por exemplo, até os pisos e tetos. As suas obras são uma amostra da genialidade de Salmona para fazer grandes composições construtivas.

A arquitetura de Salmona precisava ser complementada de uma maneira muito pessoal, por isso ele projetou peças especiais. Graças a essas peças, ele pôde obter acabamentos muito detalhados que unem a composição e a funcionalidade.

Tendo em vista a sua excepcional capacidade para projetar, ele foi um dos mais importantes arquitetos latino-americanos. Obras como as Torres del Parque, em Bogotá, ou edifícios públicos, como o Arquivo Geral da Nação, são provas disso.

Com uma grande influência pré-hispânica, a obra de Salmona é caracterizada pelos seus fortes laços com as raízes latino-americanas. Os seus projetos respeitam o contexto urbano, destacando-se o amplo uso de tijolos e de concreto aparente.

Rogelio Salmona, entre Paris e Bogotá

arquiteto Salmona

Rogelio Salmona / revistaaxxis.com

Embora tenha nascido na França em 1927, ele passou a sua vida principalmente em Bogotá, na Colômbia. Ele chegou a esta cidade em 1931, onde alguns anos depois começou a estudar arquitetura.

O tempo em que os seus estudos foram interrompidos para ir trabalhar em Paris com Le Corbusier foi decisivo para Salmona. Esta fase ocorreu após um encontro durante a visita de Le Corbusier à Colômbia em 1947, e durou de 1949 a 1958.

Além disso, durante a sua passagem pelo estúdio de Le Corbusier, ele lidou com problemas muito importantes. Eles iam desde a problemática de um cômodo até os problemas da monumentalidade da arquitetura.

O período em que Salmona colaborou foi um dos mais férteis e produtivos do estúdio, com trabalhos da importância da Unité d’Habitatión de Marsella, Ronchamps, Chandigarh, Ahmedabad. Rogelio Salmona compartilhava ideias com um Le Corbusier em todo o seu esplendor.

A arquitetura desta fase é definida por Le Corbusier como «a harmonia com a paisagem, o clima e a tradição». Esses elementos implicam um conhecimento do local. Uma vez concluída a sua passagem pelo estúdio de Le Corbusier, ele retornou à Colômbia em 1962 para obter o seu diploma de arquiteto.

Le Corbusier infundiu em Salmona a ideia de repensar a cidade e analisar o urbanismo com as suas implicações sociais. Dessa forma, o arquiteto colombiano entendeu a responsabilidade e a importância do papel da arquitetura na sociedade.

O resultado do seu trabalho com Le Corbusier são as pesquisas que ele formulou em torno dos postulados modernos. Com isso, ele realizou a sua própria obra, que buscava a essência da arquitetura.

A forma e o material estão tão intimamente ligados que a forma se modifica se o material for modificado.

-Rogelio Salmona-

A arquitetura de tijolo aparente de Rogelio Salmona: o poeta dos tijolos

A arquitetura de tijolo aparente de Rogelio Salmona

Torres del Parque / skyscrapercity.com

A obra de Rogelio Salmona é caracterizada pelo uso do tijolo e do concreto aparente. A água é um recurso amplamente utilizado como elemento de conexão, através de canais e lagos.

O uso de peças cerâmicas como material de acabamento será a marca registrada da arquitetura de Salmona. O uso cuidadoso do tijolo aparente permitirá a construção de edifícios arquitetônicos de beleza excepcional.

O tijolo terá múltiplas aplicações, desde a montagem de paredes até dintéis e jambas, bem como outras soluções estruturais. Salmona se importava com os detalhes; por esse motivo, projetava as peças escolhendo o módulo, tamanho, cor e textura.

A arquitetura desse mestre colombiano é, até certo ponto, artesanal. Tomando um material abundante na arquitetura popular do seu país, como é o caso da argila, ele desenvolveu uma nova linguagem formal.

Salmona também foi inspirado pela arquitetura pré-hispânica, especialmente a asteca. As praças de Teotihuacan e Chichén Itzá serão analisadas por esse arquiteto para repensar os espaços abertos. Ele revalorizou elementos como bordas e janelas, bem como a ideia de espaços e caminhos.

Salmona teve um início de carreira bem-sucedido em Bogotá, onde construiu uma série de projetos exploratórios. Os destaques incluem o Colegio de Bachillerato da Universidade Livre (1962) e a sede da Sociedade Colombiana de Arquitetos (1961-1970).

A arquitetura de tijolo aparente de Rogelio Salmona: principais projetos

Arquivo Geral da Nação, Bogotá

Rogelio Salmona: o poeta dos tijolos

Arquivo Geral da Nação / zonabogotadc.com

O prédio do Arquivo Geral da Nação foi projetado para hospedar a memória da Colômbia, bem como para ser um espaço cultural. Salmona entende a relação entre arquitetura e patrimônio documental, combinando poesia e memória.

Este prédio, localizado em Bogotá, tem um revestimento de tijolo, o elemento protetor. Os arredores, pátios e praças que o cercam são cobertos por canais que coletam a água da chuva.

A inclusão do edifício no seu entorno ocorre através da relação com os edifícios mais significativos do local. O edifício está organizado em duas partes: uma ao norte e outra ao sul, ligadas através de um espaço comum.

Biblioteca Virgilio Barco, Bogotá

Rogelio Salmona: principais projetos

Biblioteca Virgilio Barco / youtube.com

Esta biblioteca está localizada no setor nordeste de Bogotá. Faz parte de um complexo maior, integrado pelo Parque Metropolitano Simón Bolívar e pelo Parque da Biblioteca Virgilio Barco. Este trabalho é um ótimo exemplo de como integrar a arquitetura em um ambiente natural.

Os caminhos oferecidos por esta biblioteca não fazem nada além de confirmar a influência de Le Corbusier. O programa propõe um complexo cultural e paisagístico, com forte relação com o ambiente.

Salmona propôs aterrar o terreno, criando uma inclinação de cerca de 5 metros para encaixar o edifício. Essa inclinação gera taludes de diferentes tamanhos e formas que compõem os caminhos, praças, lagos e espaços cobertos.

Casa Presidencial do Forte San Juan de Manzanillo, Cartagena

Casa presidencial-Cartagena

Casa presidencial / plataformaarquitectura.cl

Localizada em Cartagena, esta casa foi projetada para acomodar os convidados do presidente da República da Colômbia. Salmona projetou esta casa a partir de referências históricas (arquitetura pré-hispânica e colonial), recuperando a tradição do pátio, um pouco esquecida na Colômbia.

A organização desta casa é baseada nos sete pátios que a estruturam. Possui dois pátios como claustros, enquanto os demais são espaços de transição entre interiores e exteriores.

Os materiais utilizados nesta casa são: tijolo, pedra coral, telhas, concreto e madeira. Os elementos naturais têm um papel importante na construção desta obra.

Com inúmeros prêmios recebidos, esse arquiteto demonstrou excelência para desenvolver a sua arquitetura. Por isso, a arquitetura de tijolo aparente de Rogelio Salmona é um exemplo de amor aos detalhes e à cidade.