A importância de ter espaços diáfanos em casa

23 de agosto de 2019
A decoração da casa não deve saturar os espaços. Deve haver amplitude e luminosidade; só assim será possível aproveitar a nossa casa plenamente.

Além dos móveis e da decoração, devemos entender a importância de ter espaços diáfanos em casa. Dessa forma, um clima agradável, espaçoso e arejado pode ser alcançado. O bem-estar deve ser o eixo principal sobre o qual as nossas vidas giram.

A tensão que às vezes geramos em casa, preenchendo-a com todo tipo de elemento decorativo, não favorece a harmonia interna. Qualquer item de decoração que dispomos em uma sala deve estar corretamente localizado, para que, dessa forma, tenha algum sentido.

O design de interiores é um processo artístico caracterizado pelo diálogo entre o espaço e a decoração. Quando esse binômio é quebrado, há uma falta de concordância e relação entre os diferentes conteúdos do local.

O que é o conceito de diafaneidade?

O que é o conceito de diafaneidade

Uma maneira de definir o conceito de diafaneidade é por meio da sensação de amplitude alcançada através da distribuição correta dos móveis e da penetração da luz que consegue iluminar o interior. Dessa forma, boas sensações podem ser percebidas.

É importante saber que qualquer cômodo pode ter certas margens de diafaneidade; isto é, alguns podem ter mais luz natural e grandes dimensões, enquanto outros podem ser menores e ter menos luz. De qualquer forma, encontraremos esse conceito em ambos os tipos.

Sempre que formos decorar um local, devemos ter em mente a ideia de amplitude. Esta é a melhor maneira de proporcionar um bom ambiente no qual o espaço esteja adequadamente arejado.

Se a sua casa tiver um excesso de decoração, trate de buscar espaço e conforto.

Dicas para conseguir espaços diáfanos

Dicas para obter espaços diáfanos

A sua própria intuição deve guiá-lo em direção a um tipo de decoração que não gere problemas dentro de casa. Isso pode ser algo simples, mas no fundo, é necessário estudar bem cada movimento que é feito:

  • Brinque com os limites do cômodo; isto é, tente colocar os móveis próximos às paredes, procurando preencher espaços que não suponham um transtorno.
  • Faça com que haja um espaço na área central que permita o trânsito de pessoas. Não devemos obstruir a passagem nem colocar móveis que possam ser um problema toda vez que entrarmos no cômodo.
  • Não use uma decoração com muitos tamanhos diferentes, pois isso pode quebrar a harmonia do conjunto. Lembre-se de que é interessante que exista diálogo e concordância. A ligação entre os móveis e objetos deve ser fundamental.
  • Se, ao entrar no cômodo, você sentir que está em um local arejado onde é possível respirar conforto e bem-estar, então você alcançou o objetivo.

Livre-se do que você não usa mais

Livre-se do que você não usa mais

Um problema que costumamos ter é o acúmulo de todos os tipos de coisas em casa: por exemplo, roupas, utensílios, objetos etc. Não é conveniente transformar a nossa casa em um depósito. Por isso, tenha em mente as seguintes dicas:

  • Analise o que você usa menos e o que você realmente precisa, já que muitas vezes acreditamos que tudo possa ser usado no futuro e usamos a expressão “caso seja necessário…”. Porém, na verdade, nada disso é usado.
  • Recicle os objetos ou elementos que você acha que podem ter uma segunda chance; alguns podem até mesmo ser usados na decoração. Sempre há uma alternativa para tudo, é só uma questão de procurar.
  • Caso você não veja nenhuma utilidade para nada disso, o melhor a fazer é se livrar dos itens. Dessa forma, você terá mais espaço e fará com que os cômodos sejam mais espaçosos, oferecendo maiores possibilidades de decoração.

A nossa casa deve ter espaço suficiente para que nos sintamos confortáveis.

Luz, um componente indispensável para criar espaços diáfanos

Luz, um componente indispensável

Certamente uma casa sem luz natural não é saudável. Usar a luz do tipo artificial continuamente pode causar problemas de visão e nas emoções. Estamos diante de uma situação na qual faltam janelas que permitam a entrada da iluminação que vem de fora.

No entanto, quando colocamos muitos móveis ou objetos que obstruem a visão interna, a luz fica obstruída demais e isso não é positivo. É necessário que o espaço seja diáfano e que haja amplitude para obtermos um ambiente agradável e luminoso.

Em resumo, a nossa mente precisa se sentir tranquila em uma casa onde haja espaço e uma boa iluminação. É inútil ter muita decoração se, na verdade, não tivermos espaço para aproveitá-la. Portanto, é importante que todos os cômodos sejam diáfanos.

 

AA.VV.: Aspectos técnicos de la decoración, Vértice, 2013.