Como escolher um sistema de calefação?

· 4 de agosto de 2018
A calefação é essencial em uma casa para que as pessoas se sintam confortáveis, sem passar muito frio e nem calor. Escolha o sistema de calefação mais adequado para o seu lar.

A calefação se torna o principal aliado da casa no inverno. É essencial ter um controle do calor interno; no entanto, é necessário escolher o sistema de calefação que melhor atenda às necessidades de cada usuário.

Nem todas as casas são iguais; por isso, podem surgir algumas questões, como por exemplo: qual é o sistema que melhor se adapta à nossa casa? Qual deles regula e distribui melhor o calor? Que tipos existem?

Assim, a escolha de um sistema de calefação depende do tipo de superfície onde ele será colocado, do número de pessoas que habitam o espaço, do tipo de orientação, do isolamento, etc.

A seguir, apresentaremos diferentes tipos de calefação que podem ajudá-lo a escolher a mais adequada para a sua casa.

Sistema de calefação a gás

O gás é o sistema de calefação perfeito, limpo, eficiente e com garantias para o futuro. Cada vez mais domicílios têm este dispositivo e as casas novas já são construídas com fornecimento de gás e radiadores, para assim obter uma distribuição homogênea.

Você também pode usar as lareiras a gás que desempenham o mesmo papel funcional e que são cada vez mais usadas, principalmente em casas grandes como os chalés.

Para a cidade, o gás natural é o mais usado. As infraestruturas externas dos edifícios já possuem encanamentos apropriados, no entanto, quando se trata de levá-lo para cidades pequenas e áreas rurais, isso se torna muito complicado.

O gás propano é o meio mais adequado para localidades pequenas. Ele tem mais potência do que o gás natural, mas é mais perigoso do que ele. Pode ser armazenado em tanques e permite o aquecimento de casas grandes. É muito popular em áreas montanhosas.

Por outro lado, há também o diesel, um combustível poluente mais potente que o gás natural, mas também com mais riscos. Ele tem uma alta capacidade efetiva de funcionamento.

calefação a gás

 Lareira a gás / proyectos.habitissimo.es

Sistema de calefação elétrica

É um sistema de calefação muito comum nas casas, é muito fácil de instalar e a disposição na casa pode ser muito simples também. Este tipo de equipamento converte eletricidade em calor.

Não é um tipo de calefação que contamina; requer um sistema elétrico avançado, adequado às funções da casa e com resistência, pois consome muita energia e pode elevar o custo da conta de luz.

Existem dispositivos que podem ser levados para diferentes espaços da casa enquanto outros são fixos. O ponto positivo é a capacidade de aquecer um lugar em pouco tempo; tem uma grande potência que evidencia assim a força dessa energia.

Sem dúvida, quando se trata de escolher, procure sempre o que for mais econômico e eficiente. Neste caso, a calefação elétrica é eficiente mas muito cara, muito mais do que a calefação a gás.

calefação elétrica

Radiador elétrico /  francofurniture.es

Energia Termoelétrica

Este tipo de energia requer um investimento mais alto do que os anteriores e precisa de eletricidade. Ainda que, na realidade, seja um sistema mais complexo, mas que oferece uma eficácia elevada.

Este tipo de calefação é curioso por causa da complexidade e inovação que possui. O calor é transmitido através do aquecimento de um óleo especial que é aquecido pela transmissão de energia elétrica dentro de uma tubulação de aço.

Cada radiador tem um termostato e todos eles são independentes; portanto, nos cômodos onde não há necessidade de aquecimento, ela pode ser desligada, obtendo assim uma surpreendente economia de energia. No entanto, o uso abusivo de todos os radiadores pode aumentar os custos.

De fato, uma vez que os radiadores são desligados, eles continuam a emitir calor por um tempo.

Sistema de calefação no piso

Na verdade, a população se acostumou com o mesmo tipo de calefação de radiadores. Mas a eficiência energética é muito diferente com este sistema de piso com aquecimento.

Embora seja estranho, esta calefação foi usado pelos romanos e seu uso foi prolongado em ambientes rurais, até mesmo no século XX na Espanha. Era chamado de “glória” e permitia gerar calor através do piso, que estava sempre quente.

Atualmente, o sistema histórico da “glória” mudou. As casas têm encanamentos através dos quais circula água quente que é então distribuída por toda a casa. Isso permite irradiar calor em todos os cantos, se propagando para cima.

Os pés das pessoas podem ficar mais quentes e assim não se perde tanto calor como com os radiadores de parede. Por sua vez, permite economizar energia, não é muito caro para manter, não polui e oferece um ambiente mais confortável para os habitantes da casa.

No entanto, a única desvantagem é o caro processo de instalação. Requer um nível de infraestruturas que, a longo prazo, é rentável, principalmente devido à economia de energia e à eficiência do sistema.

O conforto que proporciona é muito mais interessante do que outros tipos de calefação. Sem dúvida, escolher o aquecimento do piso é um investimento para o futuro que facilita, portanto, a vida das pessoas, sobretudo se você tiver crianças pequenas.

Atualmente existe uma grande variedade de radiadores, não temos mais apenas os antigos e clássicos. Você pode encontrar qualquer modelo no mercado, qualquer figura geométrica ou até mesmo projetá-lo você mesmo, de acordo com seus gostos e necessidades.

calefação no piso

Radiadores em forma de clipe /  tuducha.com