Uma decoração no estilo clássico moderno

· 16 de agosto de 2018
Uma decoração no estilo clássico moderno é sinônimo de usar e aplicar as inovações atuais, incorporando detalhes modernos e outros estilos, sempre buscando um caráter homogêneo e equilibrado.

Se você gosta de sofisticação, elegância ou requinte, use uma decoração no estilo clássico moderno na sua casa. Para isso, você simplesmente deve seguir os pré-requisitos da decoração clássica, mas combinando-os com detalhes mais modernos, incluindo outros estilos.

Obviamente, as ideias que nós vamos apresentar podem ser aplicadas tanto em casas completamente novas quanto em casas mais antigas. Nas mais antigas, talvez seja mais fácil adotar esse estilo, devido ao tipo de espaços ou mobílias existentes.

Como você verá no artigo de hoje, para fazê-lo com perfeição, você deve saber tudo sobre o estilo clássico, para combiná-lo perfeitamente com as novidades em decoração, normalmente de estilos diferentes.

Realmente, é um estilo que não se perdeu, independentemente da passagem dos anos. Isso não significa que não sofreu algumas mudanças e adaptações. Por isso é tão fácil recriá-lo nos dias atuais.

Uma dica: siga as ideias da decoração francesa, que ajudarão a inspirá-lo. Também se baseie nos interiores barrocos, neoclássicos e até rococós.

As características do estilo clássico

Portanto, antes explicarmos como é a decoração de estilo clássico moderno, veremos os traços da decoração clássica em sua origem, o clássico “tradicional”, em outras palavras.

Primeiramente, se destacam as ideias de equilíbrio e conforto, algo comum em todos os espaços. Estes espaços se destacarão por serem amplos, além de muito luminosos. Além disso, a simetria é muito importante. Por essa razão, frequentemente, os objetos se encontram em pares. Assim, aumentarão a sensação de equilíbrio, de proporção.

Outras características importantes:

  • Gama cromática: Predomínio das cores creme, incluindo os verdes acinzentados, amarelo-claro e, obviamente, os beges. Ou seja, somente cores neutras.
  • Mobiliário: Eles geralmente têm as pernas torneadas. O uso frequente de poltronas, mesas de centro, luminárias…
  • Tetos e paredes: O efeito de grandiosidade é reforçado pela altura dos tetos. Em algumas paredes, é possível ver papéis de parede, às vezes com motivos florais. É comum ver padrões em gesso, bordas, frisos e acabamentos decorados.
  • Vegetação: É comum encontrar a presença das plantas, também como motivos decorativos (arabescos), em objetos, cortinas, tapetes e tapeçarias.
  • Objetos decorativos: Lustres com lâmpadas enormes, espelhos com elegantes molduras, quadros, luminárias, esculturas…
estilo rústico

  • Destaca-se a ideia de simetria: muitas vezes encontramos esses objetos dispostos de forma paralela, como se um fosse o reflexo do outro.
  • Materiais: Sobretudo, vemos o uso da madeira (mogno, carvalho, etc.) e da porcelana. Mesmo assim, não podemos nos esquecer do vidro, especialmente em objetos decorativos.
  • Cortinas: Feitas com tecidos muito longos e pesados. Alguns dos tecidos mais usados ​​são os veludos e brocados: ambos, entre outros, também podem ser vistos nos estofados dos móveis ou em tapetes.

Isso se aplica não somente para salas de estar ou quartos (talvez são os espaços onde vemos mais esse estilo), mas em cozinhas ou em banheiros. Pequenos objetos, como torneiras, maçanetas e fechaduras, fornecem informações sobre os tipos de estilo escolhidos.

Seguindo todas essas diretrizes, você terá um ambiente muito bonito e luxuoso.

Decoração seguindo o estilo clássico moderno

A seguir, veremos a combinação dos pré-requisitos anteriores com outros mais modernos. Atualmente, é comum que esse estilo se misture com alguns designs mais contemporâneos. Isso não significa que você deva perder a sua verdadeira essência.

Para conseguir uma decoração de estilo clássico moderno (ou classicismo renovado), devemos levar em conta as seguintes ideias, geralmente mais inovadoras:

  • Gama cromática: Atualmente as paredes são brancas. Joga-se com a bicromia entre o branco e azul ou branco e preto, jogando com os contrastes entre os móveis e as paredes. Além disso, algumas cores metálicas poderão ser usadas.
  • Móveis: Cada vez mais se utiliza móveis de linhas simples. Introduziremos alguns móveis mais modernos, seja pela sua forma ou desenho, seja pelo tipo de material com o qual são feitos. Aposte nas cabeceiras de ferro.
  • Tetos e paredes: Nesse caso, você deve continuar mantendo as molduras, os rodapés, os frisos, os painéis pintados com texturas. Você pode aproveitar as vigas, as colunas e as molduras pré-existentes.
  • Novos materiais: Agora, você verá uma “leveza” maior nas madeiras usadas, que no estilo clássico se caracterizavam principalmente pelo seu peso. Os materiais brilhantes ou aço inoxidável ganharam destaque.
  • Tecidos: Encontramos duas opções principais: geralmente são tecidos lisos, ou com estampas simples que não chamam muito a nossa atenção. Uma exceção são as estampas de animais.

Mais uma ideia: preste atenção à continuidade visual. Ou seja, decore também aqueles locais de passagem, como escadas, corredores, halls de entrada e, até mesmo os jardins.

Conclusões

Se você seguir essas dicas, será capaz de fugir um pouco de tudo aquilo considerado “tradicional”, já que poderá misturar o clássico com ideias de outros estilos, como o industrial ou o nórdico. Dessa forma, o resultado, apesar de ainda continuar tendo um caráter clássico, terá um toque mais inovador e, portanto, mais moderno. Faça algumas mudanças, mesmo que não seja em todo o ambiente, mas com pequenas pinceladas e detalhes.

Além disso, não se esqueça de que você pode reutilizar e restaurar objetos e móveis antigos, principalmente aqueles que não estão sendo usados. O resultado pode ser muito original.

estilo clássico

Por tudo isso, devemos procurar uma combinação perfeita entre o passado e o presente. Assim, não nos esqueceremos desse estilo, até agora atemporal.