Design de interiores com estilo francês

5 de julho de 2019
Se você quer dar elegância e delicadeza à sua casa, o estilo francês é o que você realmente procurava.

Se você já viajou para a França ou gosta de revistas de decoração, deve ter notado o tipo de decoração que eles usam. Os franceses cuidam muito da estética e de todos os detalhes. Por essa razão, queremos que você saiba mais sobre o design de interiores com estilo francês.

Tanto em espaços públicos quanto privados, os franceses adoram oferecer uma aparência bem cuidada; isto é, eles gostam de mostrar um estilo próprio e elaborado, onde a sensibilidade e a delicadeza de sua personalidade sejam refletidas.

Buscam, acima de tudo, certa sobrecarga e dinamismo, bem como a utilização de todos os tipos de recursos, que geralmente são combinados corretamente e estão relacionados entre si. Eles rejeitam as dicotomias estéticas e tentam vincular todos os elementos que compõem a decoração do espaço.

De onde vem o estilo francês?

o estilo francês

Este estilo tem um precedente claro: a decoração de palácios. Sem dúvida, estamos falando de uma estética ligada às casas das classes altas da nobreza e da burguesia que, desde o século XVII, trabalharam exaustivamente na decoração interna das suas casas.

O Palácio de Versalhes é o verdadeiro reflexo deste estilo. Ele serviu como exemplo e modelo para que, séculos mais tarde, pudesse ser feita uma decoração que bebesse de alguma fonte direta. Desta forma, a decoração que encontraremos no estilo francês nos lembrará dos antigos palácios do país dos gauleses.

No entanto, quais adjetivos podemos atribuir a esse estilo? Para identificá-lo adequadamente, podemos associá-lo a termos como delicadeza, elegância, detalhe, ternura, movimento, dinamismo, texturas e policromias.

Arte e decoração se unem em um estilo muito interessante.

Elegância pura para a sala de estar e de jantar com estilo francês

Simplicidade na cor das paredes

Sala estilo francês / pinterest.es

Todos nós sabemos que a sala é um lugar para receber convidados e onde passamos a maior parte do tempo. A decoração deste lugar deve ser bem trabalhada e, se quisermos lhe dar elegância e fazer com que seja interessante, podemos recorrer ao estilo francês.

  • Os móveis serão uma referência da estética francesa, especialmente pelo design. As bordas das cadeiras devem ser curvas, arredondadas, com ornamentos ou, simplesmente, eliminando a retidão. Da mesma forma, também podemos falar sobre a estética da mesa.
  • As cortinas devem estar em sintonia com a mesa e as cadeiras. Elas devem oferecer uma aparência teatral, sendo um conceito associado aos séculos XVII e XVIII. Para isso, são necessárias cortinas dinâmicas que tenham entradas e saídas e, sem dúvida, uma borda superior.
  • O piso deverá ser de madeira. Além disso, ele poderá ser recoberto por um grande tapete com padrões ou desenhos geométricos. Neste caso, a ideia é se aproximar de um conceito shabby chic que dialogue com os móveis.

Simplicidade na cor das paredes

Design de interiores com estilo francês

Caso você não saiba como trabalhar a cromaticidade das paredes, não é necessário complicar a sua vida. Este é um processo simples, básico e que não requer muitas complicações.

A cor branca será a principal cor a ser usada. Este tom facilita a introdução de outras cores e ajuda para que elas combinem corretamente. No entanto, outras cores também podem ser aplicadas às paredes, sempre tendo muito cuidado para relacioná-las com os outros elementos decorativos.

Os tons pastéis são os que geralmente têm presença neste estilo. Tanto os tons esverdeados e o azul-claro quanto as cores quentes, próximas do salmão, podem ser utilizadas por pertencerem a um âmbito cromático mais elegante.

As cores dão vida a um ambiente.

Outros recursos decorativos com estilo francês

Recursos decorativos com estilo francês 

Obviamente, haverá outros elementos que compõem um conjunto decorativo para manter essa linha de elegância e sensibilidade. Alguns exemplos são os seguintes:

  • Espelhos: não é necessário distribuir muitos deles, mas você poderá utilizá-los para gerar profundidade e para ter uma estrutura que siga a mesma linha dinâmica que o restante dos móveis. Acima de tudo, é interessante que eles gerem movimento e curvaturas.
  • Luminária central: não pode faltar em um estilo como este. Pode ser um lustre com cristais pendurados como se fossem safiras, pérolas ou diamantes. É, sem dúvida, um claro símbolo de opulência.
  • As plantas: dão um toque de cor e frescor; de fato, elas também oferecem um significado estético tocante e delicado.
  • Sofá chesterfield: o chesterfield pode ser uma boa escolha para colocar na sala de estar, seja ele de couro ou de veludo.
  • Lava Oliva, Rocío: Interiorismo, Vértice, 2008.