Dicionário para os amantes da decoração

15 de outubro de 2019
Este é um dicionário para os amantes da decoração que o transformará em um especialista em tendências. Você está pronto para aprender?

Sabemos que você ama tendências, que adora ter a sua casa na última moda, ler revistas de decoração e se perder nos nossos artigos. Mas também entendemos que nem sempre é fácil saber do que estamos falando quando nos aprofundamos no assunto. Por isso, desenvolvemos um dicionário para os amantes da decoração e para esclarecer todas as suas dúvidas.

Dicionário de decoração

Barguenho: móvel espanhol, porém de origem moura. Tem a forma de um baú com alças nas laterais e tampa articulada. Pode ser usado como um tipo de escrivaninha com portas e gavetas internas.

Capitonê: refere-se a uma superfície acolchoada presa com botões em forma de rebite que formam padrões retangulares em relevo. Decoração típica do século XVI.

Dicionário Decoração

Cerceta: são as cores que são percebidas como intermediárias entre o azul e o verde, sem que uma delas prevaleça sobre a outra.

Estuque: pasta de grãos finos composta de cal fina, mármore pulverizado e pigmentos naturais usada em paredes e tetos. Veja algumas sugestões de como utilizar o estuque.

Friso: faixa horizontal de azulejos, tecido, papel de parede, gesso, etc., com o qual a parte inferior ou superior de uma parede é protegida ou decorada. Geralmente tem elementos decorativos, bordas ou enfeites.

Garrafão: é uma garrafa de vidro com uma forma esférica. Pode ser feito também de argila ou de porcelana e geralmente tem uma cobertura de vime para dar estabilidade e facilitar o seu uso.

Greige: neste dicionário para amantes da decoração, não poderia faltar a nova cor que fica no meio do caminho entre o cinza e o bege.

Ikat: certamente, esta é uma palavra nova no dicionário para os amantes da decoração. Trata-se de uma técnica de tingimento de tecidos. Nela, os padrões são criados amarrando os fios antes que o tecido seja fabricado.

Ikat é uma técnica de tingimento de tecidos

Continuando com o Dicionário (de K a P)

Kilim: tapete artesanal de origem árabe. É feito como uma tapeçaria, geralmente de tamanho pequeno. Caracterizam-se por serem decorados com padrões geométricos e cores vivas.

Kitsch: estilo que se destaca pela predominância de cores e formas, além do uso de elementos antiestéticos e chamativos.

Lagom: filosofia sueca que se baseia em viver de uma forma simples, com decorações práticas, organizadas e bonitas. É uma tendência minimalista.

Mid century: estilo decorativo dos anos 50, com peças lineares, cores sóbrias, materiais naturais e inspiração geométrica.

Mid century: estilo decorativo dos anos 50

Nicho: abertura embutida na parede, antigamente de forma esférica, onde eram colocadas imagens religiosas. Hoje em dia, trata-se de qualquer espaço embutido em uma parede para fins práticos ou decorativos.

Ormolu: amálgama de ouro e mercúrio usada para decorar os bronzes franceses dos séculos XVIII e XIX. Ouro moído em um pó finíssimo para iluminar.

Pátina: verniz aplicado em móveis de madeira ou de ferro e que confere uma aparência envelhecida.

De R a W

Rodameio ou rodapé: parte inferior ou do meio de uma parede, decorada de forma a protegê-la do contato com pessoas e móveis.

Rústico: estilo decorativo que se baseia no uso de materiais nobres e naturais, como a madeira, o vime, o esparto, etc. Cria ambientes calorosos e acolhedores.

Shabby chic: estilo que se destaca em objetos e móveis antigos, porém atualizados, talvez um pouco desgastados ou com pátina, mas que não parecem velhos. Eles são combinados com elementos mais atuais e sofisticados. Aqui estão todas as chaves do shabby chic.

Shabby chic: objetos e móveis antigos, porém atualizados

Toile de jouy: é um tipo de tecido de algodão pintado ou estampado apenas de um lado. Pode ser diferenciado por ter cenas campestres, pastoris. Geralmente são de uma única cor sobre um fundo claro.

Verdigris: é uma técnica que obtém um acabamento semelhante à oxidação do bronze ou do cobre. Resulta em uma cor verde azulada muito típica em peças recuperadas.

Wellness: refere-se ao bem-estar, mas também invadiu o vocabulário da decoração quando nos referimos a ambientes que promovem a paz e a harmonia.

Este dicionário para os amantes da decoração fará com que você tenha uma melhor perspectiva e conhecimento em termos de materiais, cores, formas ou tendências. Esse assunto pode render muito e sempre podemos adicionar mais termos ao nosso vocabulário.