O estilo César Manrique na decoração

· 11 de outubro de 2018
Um estilo único que busca destacar valores ambientais através da decoração. Esse é o estilo César Manrique. Neste artigo, falaremos sobre esse artista e arquiteto e sobre o seu estilo peculiar.

O estilo de César Manrique na decoração talvez seja pouco conhecido.  A sua grande influência foi na arte e na arquitetura.

César Manrique foi reconhecido internacionalmente não apenas pelas suas obras artísticas ou pela sua concepção de arquitetura, mas também por levar o nome de Lanzarote (ilha natal) ao redor do mundo.

E também pelas suas reivindicações contra a indústria do turismo de massa que não leva em conta o seu impacto sobre o meio ambiente natural.

Precisamente em Lanzarote foi onde as suas marcas permaneceram intactas através das suas muitas obras. Obras que podem ser observadas tanto nos centros turísticos que ele projetou, e que estão totalmente integradas na natureza, como em plena rua.

No artigo de hoje, falaremos sobre o estilo peculiar de César Manrique na decoração e de como poderemos utilizá-lo em nossa casa.

Quem foi César Manrique?

César Manrique foi um importante pintor, escultor e arquiteto que nasceu em Lanzarote no ano de 1919.

Os seus estudos artísticos foram realizados em Madri. Posteriormente, foi morar em Nova York, onde entrou no mundo do Art Pop, do expressionismo abstrato americano e da arte cinética, entre outros.

Na metade dos anos sessenta, César Manrique regressa à sua ilha natal. É aí que começa a desenvolver uma série de projetos inovadores para a época, pois consistiam em intervenções paisagísticas que valorizavam o ambiente natural.

Ou seja, a ideia de César Manrique era integrar a arte, a arquitetura e o design ao ambiente natural.

Estas intervenções paisagísticas colocaram Lanzarote no cenário internacional através da criação de diferentes obras paisagísticas realizadas no que conhecemos hoje como os Centros de Arte, Cultura e Turismo de Lanzarote.

A sua busca pela harmonia entre a arte e a natureza e sua luta pela defesa dos valores ambientais fizeram com que, em 1978, ganhasse o Prêmio Mundial de Ecologia e Turismo.

Em 1983, o artista de Lanzarote criou a Fundação César Manrique, cuja sede é sua antiga casa, para difundir os valores ambientais, artísticos e culturais que promoveram a sua carreira durante tantos anos.

Em 1992, em um acidente de trânsito, morre e deixa um legado através dos diferentes espaços que projetou e criou para destacar o grande valor paisagístico e artístico do ambiente natural.

César Manrique

O que caracteriza o seu estilo?

O estilo César Manrique se caracteriza, principalmente, pela união da natureza com a arquitetura e a arte.

Ele criou um novo conceito que chamou de arte-natureza/natureza-arte. O especial sobre esta nova ideologia estética é que através de seus diferentes projetos, conseguia criar uma composição única entre elementos naturais e elementos não naturais.

Ele se inspirou em sua ilha natal para definir o seu estilo.

César Manrique

A filosofia do estilo César Manrique na decoração

A lógica aplicada ao projetar interiores e decorá-los era muito simples. Simplesmente tentava integrar os elementos da natureza, suas cores, sua força em uma sala ou uma casa.

Ele pretendia que, quando estivesse em casa, se sentisse no meio da natureza e não dentro de uma caixa de cimento.

Por essa razão, ele sempre optou por elementos naturais: plantas da região como os cactos, cores que evocavam a natureza vulcânica de Lanzarote, formas orgânicas e nada rígidas.

Naturismo, orgânico e ecológico.

Atualmente o seu estilo poderia nos lembrar o estilo nórdico, especialmente em relação às cores.

Cores

As cores que predominam no estilo César Manrique na decoração são:

  • Cores claras como branco ou bege.
  • Preto e vermelho (lembre-se de que Lanzarote é uma ilha vulcânica em que essas duas cores predominam).
  • Verde, embora não seja precisamente porque Lanzarote é uma ilha com muita vegetação, possui sim algumas plantas e flores,    principalmente o cacto.
  • Azul, lembrando a importância da água e do céu.

César Manrique
Formas

As formas no estilo César Manrique na decoração são muito simples e orgânicas.

Não são nada retas, podemos encontrar muitas figuras geométricas irregulares.

Podemos encontrar, portanto, piscinas que pareçam lagos azuis porque não têm nem forma retangular e nem bordas de ângulos retos.

Por outro lado, a arquitetura das Canárias, com grandes janelas e espaços muito amplos, serviu de inspiração para o seu estilo decorativo. A sua antiga casa, hoje sede da sua fundação, é um claro exemplo do seu estilo.

Elementos

Os elementos que César Manrique mais usava no design e decoração são os elementos naturais. Encontramos assim, alguns elementos de madeira, de juta ou de pedra vulcânica.

As plantas, especialmente os cactos, são elementos fundamentais no estilo César Manrique na decoração.

Outro elemento muito importante nesse estilo é a luz, a claridade. Por isso, nos quartos decorados por César Manrique, predomina o branco.

As texturas usando pedras ou areia para paredes ou áreas de jardim também são um ponto característico deste estilo.

Conclusão

O estilo César Manrique na decoração é relativamente fácil de alcançar. O mais difícil será conseguir um ambiente natural tão rico e diferente quanto o que ele possuía: Lanzarote.

O mais importante no seu estilo é o valor que dá aos elementos naturais e às formas orgânicas para integrá-los em um conjunto único.