A cadeira, de elemento utilitário a ícone do design

7 de dezembro de 2019
A cadeira é um dos objetos mais elaborados dos últimos tempos. Esta peça reflete os gostos e a dinâmica da época em que foi criada, de tal forma que ela sempre será um objeto no qual poderemos ler a história da humanidade.

Historicamente, a cadeira é um elemento utilitário que, ao longo do tempo, se tornou um ícone do design. Vemos a cadeira como um elemento tão comum que acreditamos que ela sempre existiu.

Provavelmente, a cadeira foi uma das melhores invenções da história da humanidade. Houve algum momento na antiguidade em que alguém pensou que precisávamos apoiar o nosso corpo em um móvel.

Esse objeto vai além do seu objetivo inicial, fornecendo um assento para trabalhar, comer ou descansar. As cadeiras são objetos que representam a identidade de cada época.

Elas deixaram de ser objetos simples usados no dia a dia para se tornarem itens de colecionador. Presentes em todos os espaços da casa, as cadeiras são elementos que ocupam um lugar importante no design de interiores.

Origem da cadeira

Origem da cadeira

Origem da cadeira / curiosfera.com

Há alguma controvérsia quanto à origem desse objeto tão popular. Para a maioria, o escriba babilônico Ebih-Il pensou em prender pernas de madeira e um encosto em uma tábua de madeira. Assim, este gesto originou a primeira cadeira em toda a história da humanidade.

Para outras pessoas, no entanto, a origem desse móvel remonta ao século XIV a.C. A posse de uma cadeira desta época é atribuída ao faraó Tutancâmon. No Egito antigo, a cadeira foi adotada para o uso de reis e faraós.

Este móvel era considerado um símbolo do poder do faraó sobre os seus seguidores. As cadeiras egípcias eram esculpidas em ébano, marfim e ouro, como um símbolo de ostentação e força.

As cadeiras, exclusivas da nobreza do Egito antigo, eram ricamente esculpidas em baixo-relevo e com pinturas. Esses objetos aparecem profusamente nas pinturas egípcias, mas eram móveis para a realeza e para as pessoas endinheiradas. Os cidadãos do povo, que não tinham privilégios, usavam cadeiras simples ou se sentavam diretamente no chão.

Mesmo sem chegar a um consenso sobre o seu inventor, podemos dizer que a cadeira surgiu mais ou menos a partir dessa época. Este objeto, agora transformado em um ícone do design, evoluiu juntamente com as fases da humanidade.

Participante de momentos fundamentais da história mundial, a cadeira ocupa um lugar importante até hoje.

Da Idade Média até o presente

a cadeira e sua história

Cadeiras espanholas antigas / pinterest.es

Na Idade Média, época marcada pela escassez, as casas tinham apenas uma cadeira reservada para o pai da família. O uso reservado da cadeira era tão importante que servia para distinguir o hóspede da casa. Os outros podiam se sentar em bancos, banquetas, baús, cadeiras dobráveis ou no chão.

Graças aos registros antigos, pode-se dizer que, durante o século X, na Espanha, eram usadas cadeiras com pernas retas e encosto simples. O encosto era formado por duas hastes e uma barra diagonal que se erguia a partir do assento.

Durante o renascimento, foi difundido o uso do estofamento. O rosa se destaca entre as cores preferidas durante esse período. Muitas das cadeiras da época que ainda podemos apreciar são estofadas.

A Espanha do século XVI nos deixou uma amostra das cadeiras esculpidas com formas graciosas, com hastes torneadas e aplicações de couro talhado. O rei da época, Felipe II, era apaixonado pelas cadeiras, e podemos ver alguns exemplos delas no mosteiro de El Escorial.

No barroco, no início do século XVII, houve uma profusão de modelos, estilos e acabamentos com materiais muito diversos. A qualidade da cadeira dependia do poder da pessoa que encomendava a peça.

Na era moderna, desde o final do século XVII até o XVIII, a cadeira permaneceu como um símbolo de poder, representado pelos reis e seus tronos. O esplendor do rei era proporcional ao trabalho na madeira, ou seja, quanto mais ornamentada, mais poderoso era o rei.

A era contemporânea, desde o final do século XVIII, trouxe uma mudança no uso da cadeira. A opulência deu lugar à praticidade, chegando aos dias atuais. Começou então a simbiose entre a arquitetura e o design de móveis, que foi reforçada ao longo dos anos.

A cadeira, de elemento utilitário a ícone do design: o século XX

A cadeira Thonet

 

Vale a pena destacar que, durante o século XIX, houve o fulgurante aparecimento da cadeira Thonet. Esta cadeira criada por Michael Thonet, com suas formas curvas, foi a primeira cadeira a ser produzida em série, sendo assim a precursora das cadeiras industriais do século XX.

Esta peça ganhou novos ares durante o século XX, graças à industrialização e ao uso de novos materiais. Esta época foi marcada por grandes nomes da arquitetura e do design industrial.

Entre eles se destacam Adolf Loos, Mies van der Rohe, Charles e Ray Eames, Marcel Breuer, Philippe Starck e Le Corbusier. Eles criaram cadeiras feitas em grande escala, muitas das quais são ícones do design.

Por exemplo, peças como a poltrona Wassily de Marcel Breuer, o Chaise Longue LC4 de Le Corbusier ou a cadeira Barcelona de Mies van der Rohe marcaram essa época.

Como podemos ver ao fazer esta breve revisão, a cadeira deixou de ser um elemento utilitário para se tornar um ícone do design. Assim, o incentivamos a decorar a sua casa com uma cadeira clássica ou moderna; o resultado será sóbrio, harmonioso e com personalidade.