Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

27 de março de 2020
Você quer projetar as bordas e caminhos no seu jardim, mas não sabe por onde começar? Não se preocupe! Siga estas dicas e você verá que não será nada complicado!

Mostraremos algumas chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim. Ambos são elementos muito úteis, pois, além de decorativos, também possuem funções muito específicas.

Bordas funcionais

Embora o seu uso na maioria dos casos seja ornamental, em muitas outras ocasiões elas serão essenciais para segurar materiais como cascalho ou terra.

As bordas sempre proporcionam um acabamento perfeito para os jardins. Mas, independentemente dessa questão estética, elas também permitem que as bordas dos pisos duros não se quebrem ou afundem. Ao mesmo tempo, elas também garantem que a terra usada para os canteiros de flores não saia do lugar.

Diferentes materiais para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

As bordas podem ser construídas com ladrilhos, tijolos ou peças de concreto. Toras, estacas e dormentes de madeira são outras opções cada vez mais usadas em jardins. O seu efeito rústico e informal lhes dá um toque especial. 

Colocação e formas

Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

Existem várias maneiras de dispor as bordas. As diferentes formas de disposição criarão diferentes efeitos estéticos. Assim, os tijolos, por exemplo, podem ser dispostos de várias maneiras: em zigue-zague, com cortes diagonais ou com acabamentos arredondados.

Além disso, as estacas de madeira podem ser colocadas próximas umas das outras ou em diagonal, oferecendo assim resultados muito interessantes. Uma opção muito barata é a borda de arame que é fixada diretamente na terra.

Bordas naturais

Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

Outra opção igualmente válida é a borda natural feita com plantas. Nesses casos, recomenda-se o uso de arbustos baixos, como o buxo ou lavanda, que podem ser facilmente podados. Este tipo de borda fica muito bem ao lado de um caminho.

Caminhos bem planejados

As funções básicas de um caminho são unir e distinguir duas áreas. Também possui um alto componente estético, pois pode realçar um objeto, uma árvore ou um alpendre no final de um jardim.

Além de caminhar por eles, eles evitam a deterioração do gramado e dos canteiros. Embora não haja medidas padrão em relação à largura dos caminhos, o mínimo para uma pessoa transitar deve ser de 35 cm e de 80-100 cm para duas pessoas. 

Esboço prévio

Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

O primeiro passo para a construção de um caminho é projetá-lo no papel, o que também será usado para calcular o material que será necessário para construí-lo. 

É possível, por exemplo, fazer testes no terreno com um par de cordas amarradas ou pequenas estacas ou tábuas. Em caminhos retos, as cordas devem ser tensionadas, enquanto em caminhos curvos, as cordas manterão as curvas.

Utilidade e estética antes de projetar as bordas e caminhos no seu jardim

caminho japonês

Caminho japonês / youtube.com

Muitas vezes, o jardim exige a combinação de caminhos funcionais com outros mais estéticos que decoram as áreas verdes. Os caminhos principais, como os que levam à rua ou à garagem, por exemplo, devem ser consistentes e não muito longos. No entanto, os caminhos secundários podem ser desenhados de diferentes formas.

É considerado um caminho secundário aquele que não é uma zona de passagem essencial. Destacam-se os seguintes:

  • Caminhos japoneses: eles estão em alta atualmente. Para a sua construção, são utilizadas peças de ardósia ou arenito que são colocadas deixando uma separação entre uma peça e outra.
  • Caminhos de areia: são recomendados em áreas secas com pouca chuva.
  • Caminhos de cascalho: são fáceis de cuidar. O uso de herbicidas será necessário para impedir o crescimento de ervas daninhas.

Escolher o material

Chaves para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

Para decidir sobre o material necessário para construir um caminho, vários aspectos devem ser considerados: os materiais existentes na área, o estilo da casa, o nível de formalidade do jardim, o orçamento disponível e as características específicas de cada tipo de material.

Independentemente desses fatores, os materiais de um caminho sempre devem ser práticos, de fácil manutenção e com alta durabilidade. Além disso, é importante avaliar o seu comportamento diante da água seja avaliado, pois ele não deve acumulá-la em excesso e nem desperdiçar.

Conforme observado anteriormente, uma classificação de materiais distingue entre pavimentos duros e macios. Entre os primeiros estão tijolos, ardósia, laje, mármores e granitos… Os pisos macios mais usados ​​são as cascas, o cascalho e fatias de madeira.

Plantas adequadas para projetar as bordas e caminhos no seu jardim

Margarida dos prados

As espécies rasteiras são muito adequadas para os espaços entre as peças de um caminho. Ao plantá-las, devemos considerar que o seu crescimento será menor nas áreas mais movimentadas do que nas menos utilizadas.  

Recomenda-se que, dentre todas as espécies disponíveis, sejam evitadas as plantas que formam arbustos muito grandes para evitar tropeçar. Algumas variedades muito  recomendadas que podem ser usadas são a margarida dos prados, a dicondra, a Iberis sempervirens