Formas de usar utensílios de cozinha para fazer luminárias

9 de novembro de 2019
Dê um toque de originalidade à sua casa fazendo você mesmo luminárias usando utensílios domésticos.

Certamente, existem várias maneiras de fazer uma luminária. O principal é ter eletricidade e muita engenhosidade. Por isso, mostraremos algumas maneiras de usar os utensílios de cozinha para fazer luminárias.

Você pode transformar a sua casa em um espaço com uma decoração original, onde seja possível encontrar elementos que fogem do comum. Nesse sentido, por que não atuar no campo da iluminação para trabalhar novos conceitos de design?

Nessa mesma linha, os utensílios domésticos podem servir como um meio de fazer uma decoração inovadora. Mas, como eles podem contribuir em um nível decorativo? Na verdade, é possível ir além dos limites da arte e tirar os utensílios da cozinha de contexto.

Utensílios de cozinha: transformar o ralador em uma luminária

Transformar o ralador em uma luminária

A forma de um ralador é perfeita para fazer uma luminária. A sua estrutura é, justamente, uma cúpula que se alarga, isto é, vai de uma base mais estreita para uma mais larga, sem esquecer os orifícios laterais que permitem a passagem da luz.

Ao mesmo tempo, a estética oferecida é bastante interessante, simplesmente por causa do design exterior e porque ele é feito de metal. Dessa forma, ele se adapta perfeitamente a qualquer tipo de decoração, especialmente na cozinha e em interiores mais minimalistas.

A maneira de fazer a luminária é muito simples: a lâmpada é inserida na parte mais estreita, tentando fazer com que a alça fique presa pelo cabo. Então, a luz sai pelos diferentes orifícios.

É incrível como você pode fazer móveis e objetos decorativos para a casa.

O escorredor: uma mudança de função

O escorredor: uma mudança de função

Da mesma forma que o ralador, o escorredor pode ser usado para fazer uma luminária vanguardista. No entanto, devemos conhecer as suas características para perceber as possibilidades que ele possui.

  • Normalmente, eles são circulares, com uma cavidade muito larga, podendo cumprir perfeitamente com a função de cúpula.
  • Tem furos que, da mesma forma que o ralador, permitem a saída da luz para todos os ângulos do cômodo.
  • Deve ser feito de metal. Por isso, evite aqueles que são feitos de plástico, porque podem derreter por causa do calor.
  • Podem ser encontrados em várias cores, de tal forma que eles darão um toque um tanto quanto único à sua casa.
  • Eles se encaixam perfeitamente ao cabo e à lâmpada; na verdade, eles podem passar despercebidos por serem iguais às cúpulas das luminárias.
  • Esteticamente, rompe com os modelos tradicionais e foge da regra.

A transformação das panelas

A transformação da panela

Luminárias / cocinasconestilo.net

É comum encontrar panelas para cozinhar nas casas. Algumas podem ser maiores e outras menores, mas neste caso, precisaremos de uma que seja de tamanho médio. Procure dentre os utensílios da casa para encontrar a mais adequada.

  • Um orifício central pode ser aberto para inserir a lâmpada. Para isso, será necessária a colaboração de um ferreiro especializado, já que o metal é difícil de furar com ferramentas domésticas.
  • Deve estar bem presa a um suporte maior, já que a panela pode ser bem pesada.
  • O formato é alargado ou côncavo, permitindo o foco da luz. Porém, as laterais são opacas, direcionando a iluminação para o chão.
  • Externamente, tem a aparência própria de uma panela. Dessa forma, sai do contexto e se torna um recurso muito original e atraente. Se for colocada na cozinha, se vinculará diretamente com a funcionalidade do local.

Uma panela velha pode continuar a ter outra utilidade e se tornar um foco de iluminação.

Decorar com utensílios de cozinha: colheres unidas

Decorar com utensílios de cozinha: colheres unidas

Luminária colheres / ecoinventos.com

Outra fórmula muito curiosa é através da união de colheres. O sistema é mais trabalhoso e requer alguma habilidade na realização, mas o resultado é fabuloso e traz criatividade e originalidade inigualáveis.

Então, neste caso, para fazer a luminária, seria necessário juntar as colheres através da área central, gerando do outro lado, uma espécie de cúpula pequena onde a lâmpada será colocada. É necessário que ela não seja grande pois, no fim das contas, um formato pequeno se encaixa melhor.

Por outro lado, há a possibilidade de pendurar colheres nos extremos de uma cúpula, de modo que haveria um pouco de movimento, ou seja, elas estarão suspensas e não rígidas, permitindo uma certa margem de mobilidade. Este formato talvez seja mais fácil de fazer do que o anterior.