Os moodboards: decorativos e práticos

· 12 de março de 2019

Em primeiro lugar, os moodboards são uma ferramenta fundamental em áreas como decoração ou design de interiores, publicidade e moda.

Entretanto, eles não são apenas úteis pelos recursos que apresentam, mas também pelas possibilidades que eles oferecem ao usá-los como elementos decorativos.

No artigo de hoje, vamos falar sobre o moodboard não só como ferramenta, mas também como uma peça de decoração.

O que são os moodboards?

Os moodboards, de acordo com a sua tradução, são murais ou painéis de inspiração.

Nesse sentido, eles são amplamente utilizados pelos designers do mundo da moda e também da publicidade.

Além disso, na decoração e design de interiores também são uma ferramenta bastante comum.

Isso porque o seu objetivo principal é ajudar a organizar ideias sobre um projeto que está sendo desenvolvido. Também evita confusão e desvios do tema central.

Além disso, são perfeitos para quando você desejar incluir novos elementos no seu projeto. Dessa forma, poderá ver claramente se eles se complementam e se a composição que você tem em mente irá realmente funcionar na prática ou não.

Consiste em reunir imagens que o inspiram, cores, formas e até tecidos.

moodboards

 

Moodboard / pinterest.es

O resultado final será uma colagem única que além de ser visualmente marcante, é uma forma de comunicação eficaz, já que expressar com as palavras o que você quer é mais complicado do que fazê-lo com imagens.

Por isso, esta técnica ou ferramenta tornou-se muito popular, porque é uma forma muito eficaz de mostrar os seus gostos pessoais e o que os inspira.

Por outro lado, no mundo corporativo, também é uma ferramenta bastante recorrente, pois apresentar um moodboard aos clientes evita mal-entendidos e fica claro o que eles querem e o que você entendeu.

Como usar o moodboard como uma ferramenta?

Antes de tudo, se você está no processo de decorar a sua casa, esta técnica será perfeita.

Embora, como mencionado antes, seja uma técnica aplicável a outras áreas, desta vez vamos nos concentrar na decoração.

Em primeiro lugar, deve-se ter em mente que o moodboard ou painel de referências visuais serve para organizar as suas ideias. Por isso, antes de começar com a elaboração, você deverá fazer uma seleção dos elementos.

Lembre-se de que o objetivo é que as ideias fiquem claras e evitar confusões. Então, escolha os elementos que realmente o inspiram.

Em segundo lugar, faça um moodboard por ambiente a decorar. Se você usar somente um para a casa inteira, poderá virar uma bagunça e você poderá se desviar da ideia original.

Como usar o moodboard como uma ferramenta?

Seleção de cores e elementos / lemonbe.com

O terceiro aspecto a considerar é o suporte você usará para o seu moodboard. Geralmente utilizamos papel cartão ou uma folha de cartolina.

Além disso, você escolhe o tamanho, mas escolha uma dimensão que você possa transportar facilmente para as lojas que deseja visitar.

O fundo do painel deverá ser da cor que irá dominar o espaço que você está decorando. Isso o ajudará a criar um conjunto harmonioso e equilibrado.

Uma dica muito útil para se ter em mente: o moodboard não é feito de recortes de outros ambientes, mas de elementos para criar o seu próprio espaço.

Que elementos colocar no meu moodboard?

Inclusive, você poderá usar tabelas de cores para determinar a gama de cores que fundamentará a decoração. Poderá incluir também amostras de tecido para experimentar a maciez e toque.

Que elementos colocar no meu moodboard?

Claro, fotografias de mobiliário, elementos decorativos, etc. Mas não coloque fotos de quartos ou salas inteiras.

Isso porque insistimos na necessidade de fazer uma seleção ou filtrar os elementos que iremos incluir em nosso painel de referências.

Lembre-se de que menos é mais e evite encher o moodboard com muitos elementos.

O moodboard como decoração

Como dissemos anteriormente, o moodboard é constituído basicamente por colagens que seguem padrões de cores, formas ou imagens.

Por que não aproveitar a nossa inspiração para decorar? Afinal, é muito simples, o resultado é muito bonito e, ao mesmo tempo, especial por ser muito pessoal.

Nesse sentido, você poderá usar moodboards criados para um projeto específico e colocá-los em seu escritório ou sala como um quadro.

Dessa forma, ele irá decorar o espaço, mas também servirá como um cartão de apresentação para todos que entrarem.

Você também poderá criar moodboards para ambientes específicos. Por exemplo, uma parede na sala de estar, no quarto ou até mesmo na cozinha ou no banheiro.

Assim, você poderá usar elementos de cada um dos ambientes e criar colagens seguindo padrões. Como, por exemplo, escalas cromáticas.

Além disso, uma opção mais ousada é criar uma colagem em grande escala, ocupando uma parede inteira e formando uma figura.

Conclusão

Como vimos, o moodboard é uma ferramenta ou técnica que você usará em seu trabalho, mas também poderá levar para casa como um elemento de decoração.

De modo geral, a criatividade é essencial na decoração, então comece a trabalhar e crie autênticas obras de arte.