3 dicas para decorar com o minimalismo étnico

12 de janeiro de 2019
Você ainda não conhece o minimalismo étnico?

Hoje trazemos um estilo decorativo que vai muito além e pode ser considerado um modo de pensar e viver. Se trata do minimalismo étnico. Você ainda não ouviu falar dele?

Ainda está em tempo para aprender a decorar com o minimalismo étnico e conhecer um pouco mais sobre essa filosofia de vida.

O que é o minimalismo étnico?

O minimalismo étnico é uma tendência que vem chegando com força. Neste artigo, como não poderia ser de outra forma, falaremos somente sobre o minimalismo étnico na decoração. No entanto, é uma tendência que também tem seu lugar na moda, no design e podemos até dizer que é um estilo de vida.

A filosofia do minimalismo étnico é viver tendo presente as raízes culturais e de uma maneira muito simples. Ou seja, se transferirmos essas duas características para a decoração, encontraremos casas minimalistas que, ao mesmo tempo, criam espaço para elementos mais antigos e decorativos.

Pode-se dizer também que o minimalismo étnico é uma nova tendência decorativa que remonta às origens. Por isso, em um mundo globalizado em que a falta de tempo, poluição e objetos descartáveis ​​marcam o nosso dia a dia, o minimalismo étnico vem nos dizer para fazermos uma pausa. Você pode viver de forma sustentável, simples e ao mesmo tempo permanecer totalmente atual.

Se este estilo decorativo, assim como a nós, conquistou você, a seguir lhe daremos uma série de dicas para decorar a sua casa com o minimalismo étnico.

1. Cuidado com a decoração

minimalismo étnico

Como todo estilo minimalista, a decoração deve ser pouca e deve haver apenas elementos-chave e nunca uma saturação de objetos. Talvez um dos pontos mais difíceis da decoração étnica minimalista seja encontrar o ponto exato em que o étnico está presente através da decoração e que, ao mesmo tempo, continue sendo minimalista.

Para isso, recomendamos que você visite lojas de antiguidades e lojas de decoração em busca de objetos étnicos marcantes. Alguns deles podem ser uma tapeçaria, uma máscara antiga ou um baú. Estas são apenas algumas ideias do que você poderá adquirir para decorar a sua casa. A nossa sugestão é que você coloque um elemento com personalidade e presença no ambiente ao invés de vários deles que não transmitam nada.

De qualquer forma, como você verá a seguir, o étnico está presente em outros elementos além da decoração. Em qualquer caso, não se desespere procurando por elementos decorativos deste estilo, pois há muitas outras maneiras de combiná-lo com o estilo minimalista.

2. Cores naturais

Em relação às cores usadas na decoração étnica minimalista, há uma paleta muito específica que você deverá usar. Como dissemos anteriormente, este estilo decorativo se caracteriza por estar próximo da natureza. Portanto, os tons de marrom e verde devem estar presentes.

Use as cores para evocar a terra, a umidade e a vegetação.

As diferentes tonalidades e intensidades variam de acordo com o gosto do dono da casa ou a sua amplitude. As cores úmidas, como o verde-floresta ou o marrom-tabaco, são perfeitas para ambientes maiores e mais luminosos, porque nos transportam ao mundo étnico de uma maneira incrível.

Se, por outro lado, a sua casa é pequena e tem pouca luminosidade, é melhor usar tons mais quentes nas paredes e pisos. O toque mais escuro deve ser dado por um objeto decorativo ou móvel.

3. Pouca iluminação

minimalismo étnico

Outra característica do minimalismo étnico é a simplicidade. Vivemos em uma sociedade consumista em que tudo acontece em grande velocidade e o tempo é escasso. Não lhe parece perfeito que tudo isso desapareça quando você entrar na sua casa?

Esse estilo busca a calma, a simplicidade, e a iluminação é a chave para criar esse efeito. A luz deve ser aconchegante e estar localizada em pontos-chave. Assim, brinque com as áreas de sombra e penumbra para criar um ambiente com áreas mais íntimas, de relaxamento e tranquilidade.

Como você pode ver, o estilo minimalista étnico é muito mais do que decoração. Trata-se de aprender a viver de outra maneira, valorizar o que é realmente importante e deixar de lado o supérfluo. De uma forma muito fácil, você poderá se unir a esse fluxo seguindo as dicas que lhe demos.