O tamanho adequado para uma moldura

· 20 de agosto de 2018
Escolher o tamanho certo para as molduras é fundamental para que haja harmonia entre a imagem e a moldura, e para que ela não roube o protagonismo da imagem.

Toda moldura tem uma dupla função: protege o quadro ou a foto e, ao mesmo tempo é um elemento decorativo. Hoje vamos nos concentrar no tamanho adequado para uma moldura, pois é comum ver molduras que não se ajustam ao tamanho da imagem, que não são do mesmo estilo ou que ainda roubam o protagonismo.

A seguir, daremos uma série de dicas para que você faça a escolha certa.

 Moldura grossa, coisa do passado?

Se observarmos os quadros antigos, a maioria deles estão enquadrados com molduras grossas e bem trabalhadas. Isso faz com que a moldura chame mais a atenção do que a própria obra. Se essa não for a nossa verdadeira intenção, deveremos descartar esta opção se pretendemos que os olhares se voltem para a imagem.

No entanto, em relação à escolha de molduras, mesmo que o gosto de cada um tenha um papel fundamental, recomendamos que você só opte por molduras grossas se o quadro for de grandes proporções e se estiver colocado em um espaço amplo. Se, pelo contrário, estiver em uma parede pequena, uma moldura imponente vai sobrecarregar a parede. E se houver um espelho ao lado, recomendamos que só um deles tenha uma moldura grossa.

Com tudo isso não queremos dizer que as molduras grossas sejam uma má escolha, ou que estejam fora de moda. Só queremos deixar claro que é preciso saber como e onde usá-las para que o aspecto do quadro seja agradável.

A imagem, o principal

 Está claro que o mais importante do conjunto é a imagem. Ela nos dará as pistas sobre o tamanho adequado da moldura, e também sobre o seu estilo. Muitas vezes, vamos a qualquer loja e escolhemos as molduras que mais gostamos, chegando até mesmo a esquecer do que queremos emoldurar.

Podemos até escolher uma moldura bonita, mas é possível que a harmonia entre a imagem e a moldura não aconteça. Se você não entende muito do assunto, abaixo explicaremos quais são os tipos de imagens que combinam com cada moldura.

  • Retratos, pinturas antigas ou que imitam o antigo ou natureza-morta. Este tipo de imagens antigas ou que evocam o antigo ficarão melhor em molduras largas e decoradas. Como já comentamos antes, até há algumas décadas as molduras grossas e trabalhadas eram predominantes. Como essas imagens são dessa época, nada melhor do que uma moldura barroca para manter a sintonia. Além do mais, essas molduras são o complemento perfeito para que essas imagens transmitam todo seu esplendor. Seria uma pena se uma pintura tão trabalhada não fosse realçada como se deve.
  • Fotos informais ou atuais. São cada vez mais predominantes nas nossas casas. As fotos com amigos, do casal ou em família ocupam um cantinho em qualquer casa. Para este tipo de imagem recomendamos molduras mais atuais que não roubem o protagonismo da imagem. Uma moldura fina e lisa será perfeita para proteger a imagem e ao mesmo tempo decorar de uma maneira muito sutil.

 A imagem é o principal

O que eu faço se o meu quadro é muito pequeno?

Nos últimos anos, os quadros pequenos ficaram muito em moda e normalmente são dispostos todos juntos formando um painel. Assim, vários quadros pequenos decoram toda uma parede. Nestes casos, existem duas opções.

Para formar um painel colocando várias imagens na mesma parede, recomendamos escolher molduras pequenas e sem muitos detalhes. Neste caso, como haverá várias molduras juntas o foco será desviado das imagens e as molduras ficarão em evidência. De fato, estes painéis podem ficar bem divertidos na cozinha, já que é um ambiente que normalmente não tem quadros e assim poderemos lhe dar uma “cara nova”.

Se, pelo contrário, só existir um quadro, o ideal será escolher uma moldura grande e que chame a atenção. É a melhor forma para que a imagem se destaque no ambiente. Com uma moldura pequena todo o conjunto passaria despercebido. Este tipo de combinação fica perfeito para halls de entrada e quartos.