Os designs do arquiteto Patrick Tighe

25 de março de 2020
Você conhece Patrick Tighe? Ele é um dos arquitetos mais criativos e interessantes da atualidade.

É possível combinar os conceitos de vanguarda, modernidade e inovação no mundo da arte? Cada uma dessas áreas tem características próprias que podem se diferenciar de forma marcante, mas um exemplo claro podem ser os designs do arquiteto Patrick Tighe.

Sem dúvida, este homem se posicionou entre as figuras mais representativas da arquitetura contemporânea. As suas obras são uma completa revolução, caracterizadas por formatos originais e muito criativos. Em outras palavras: ele foge do convencional.

Na verdade, não é fácil chegar ao ponto de distinção no qual as construções demonstrem como a arte da arquitetura pode atingir limites inesperados. No entanto, Patrick Tighe chegou a esse estado, tudo isso através de criações inéditas.

Quem é Patrick Tighe?

Os designs do arquiteto Patrick Tighe

Galeria / archdaily.com

Formado na Universidade da Califórnia, esse arquiteto demonstrou desde cedo as suas grandes habilidades nesta arte. Cabe destacar que ele teve um longo período de formação, trabalhando ao lado de renomados arquitetos, chegando a trabalhar na oficina de Frank Gehry, por exemplo.

Sem dúvida, ele liderou projetos de grande importância, usando a Califórnia como o seu principal espaço de trabalho. Além disso, ele compartilhou o seu conhecimento em numerosas publicações de revistas e em livros didáticos, a fim de divulgar as suas ideias.

Os seus trabalhos são reconhecidos internacionalmente, obtendo um grande número de prêmios, incluindo o da Academia Americana de Roma. Atualmente, ele trabalha como professor na USC School of Architecture, na Universidade do Sul da Califórnia.

Este artista é o reflexo fiel da criatividade, da emoção, da arte e da inovação.

Principais características dos designs de Patrick Tighe

Os designs do arquiteto Patrick Tighe

Design e características / arch2o.com

Primeiramente, precisamos levar em consideração a ruptura com o sistema tradicional de construção. Em seus designs, ele tenta abrir novas perspectivas, que ofereçam estéticas diferentes e que busquem o dinamismo exterior. Vejamos algumas de suas características mais detalhadamente: 

  • O jogo de volumes é constantemente consolidado em suas obras. Sim, é verdade que os edifícios que ele projeta representam um caráter ágil e renovado, desenhando novas possibilidades em construções que possuem uma utilidade diária.
  • Os formatos são diferentes daqueles já conhecidos; isto é, vemos que os ângulos são muito mais abruptos, a simetria é eliminada e busca-se o dinamismo, gerando tensão em determinados momentos, mas sem perder a estabilidade.
  • A combinação de curvas e retas é uma constante. É possível ver que a criatividade está presente de maneira generalizada, configurando edifícios com sistemas básicos nos quais linhas verticais, horizontais e oblíquas se misturam.
  • O seu principal objetivo é se destacar de uma maneira diferente do conceito tradicional de arquitetura. Por que não fazer um prédio de escritórios de uma maneira diferente? Este é o principal objetivo de Patrick. Além disso, ele oferece uma luminosidade mais abundante aos interiores.

La Brea Affordable Housing 

Os designs do arquiteto Patrick Tighe

Brea Housing / archdaily.com

Este trabalho foi realizado em 2013 e está localizado em West Hollywood (Califórnia). Esta obra poderia ser considerada uma das obras-primas desse arquiteto, principalmente por oferecer conteúdos próprios que definem com exatidão as pretensões artísticas que Patrick queria alcançar.

Nele, é possível perceber a combinação de formatos retos com formatos curvos. No fundo, o que ele tenta expor é a união do academismo arquitetônico com alguns toques mais artísticos, tentando se tornar um ícone do movimento moderno.

O mais notável é a lateral que possui linhas horizontais curvas, como se fossem pinceladas gigantes e desiguais. Isso reflete certa plasticidade e movimento, o que é contrastado pela outra parte, muito mais estável ​​e semelhante aos edifícios convencionais.

Nos edifícios, Patrick vê uma tela em branco na qual ele pode pintar as suas ideias.

Hollywood Hills House: paixão pela curva

Hollywood Hills House

Casa / dezeen.com

Nesse caso, as curvas não são tão pronunciadas quanto no exemplo anterior; no entanto, é possível perceber que a estrutura se torna um trabalho grandioso, com a aparência de uma nave espacial e com espaços interiores amplos e diáfanos.

O design externo é completamente inovador. Embora se busque uma certa horizontalidade, a postura geral é dinamizada e elevada através de uma longa curva. Os formatos são combinados e se abrem em grandes vãos que permitem a entrada da luz. 

Em suma, uma construção que demonstra a imaginação e o interesse de Patrick para alcançar objetivos incomuns na arquitetura.

  • Mayne, Thom; Phillips, Stephen: Patrick Tighe Architecture: building dichotomy, Mulgrave, Images Publishing, 2016.