Arte urbana: uma fonte de inspiração

· 13 de março de 2019
O Bairro do Oeste na cidade de Salamanca, é um dos lugares onde a arte urbana conseguiu florescer ao longo dos anos.

A arte urbana ou de rua, originalmente conhecida como Street art em inglês, é a intervenção anônima, criativa, livre e, às vezes, ilegal das ruas. O movimento apareceu nas grandes cidades por volta dos anos 90 do século passado e, desde então, atingiu muitas populações em todas as partes do mundo.

Embora no início focasse principalmente na técnica do grafiti, posteriormente tomou outras expressões, como modelos ou estêncil, cartazes, esculturas etc. No entanto, o seu objetivo permanece o mesmo: intervir em grandes superfícies para dar visibilidade a uma mensagem específica, geralmente, de protesto ou reflexão.

Graças à arte urbana, foram criados grandes murais pintados em diferentes cantos das cidades. Abaixo, mostraremos algumas características e formas de identificar esse movimento urbano.

A arte urbana e a sua passagem pelas ruas

Arte urbana: uma fonte de inspiração

Mural de Gepetto. Foto por: Tribuna Salamanca.

Também chamado de pós-grafiti, a arte urbana pode ser encontrada nas ruas e em outros lugares do dia a dia, como o transporte público. Na verdade, pode invadir alguns objetos das vias públicas, como semáforos, contêineres de lixo e assim por diante.

A grande vantagem dessa arte é que qualquer um poderá apreciá-la, mas por sua vez, não tem uma vida muito longa fora das fotografias.

Há artistas urbanos (sob pseudônimos artísticos) que, com poucos materiais, conseguiram intervenções artísticas muito bem localizadas, esteticamente atraentes e com fortes mensagens.

Muitos brincam com diferentes ilusões ópticas, luzes, sombras e misturas de cores e detalhes que, em geral, desafiam o olhar. Portanto, não passam facilmente despercebidos.

Alguns dos murais mais famosos têm uma expressão hiper-realista, enquanto outros são completamente caricaturistas. Na rua, eles podem ser encontrados próximos uns dos outros, tanto integrados como separados.

Descubra: Inclua frases motivacionais na sua decoração

Tipos de arte urbana

De acordo com a técnica utilizada, a arte urbana pode ser dividida em:

  • Grafiti. Expõe uma mensagem, mas com um sentido estético, por isso, pode incluir desenhos e mensagens criptografadas. Um exemplo disso podem ser as expressões de ‘Ação Poética’.
  • Estêncil. Esta técnica combina texto e imagem de uma forma mais elaborada e, embora seja normalmente feita em paredes, também pode ser encontrada no chão e em outras superfícies.
  • Pôster. Consiste em colocar várias impressões para formar figuras grandes. A ideia é capturar a atenção para que a mensagem não seja ignorada.
  • Esculturas ou intervenção de outros objetos de via pública. Como mencionado acima, os objetos são interpostos de tal forma que resultam em uma mistura de artes gráficas e escultura.

Qual é a inspiração por trás dos murais?

Em geral, os grandes murais expõem de maneira muito singular alguma figura política, cultural ou um conceito específico. Por exemplo, existem murais dedicados a mães ou avós, como conceito de alicerce, refúgio, etc.

Grandes murais podem chegar a conectar dois ou mais edifícios com o mesmo conceito. No entanto, não há regra específica a esse respeito. O que interessa é comunicar e fazer arte.

Pode lhe interessar: Conheça a decoração surrealista

A intervenção de objetos

A intervenção de objetos da via pública é muito típica da arte urbana. Entre os objetos mais intervencionados estão recipientes de lixo, cabines telefônicas e os semáforos.

Arte urbana

Bicicleta com macramé colorido. © Zoes.es

No entanto, nos últimos anos, o número de intervenções em vasos, árvores e jardins urbanos cresceu. Por exemplo, os troncos estão sendo vestidos com macramé colorido.

Alguns artistas reutilizam tubulações ou canos para criar novos objetos com um ar escultural. Por outro lado, eles também resgatam objetos antigos, como bicicletas, para dar-lhes uma nova roupagem e estender a sua vida útil através da arte. Nesse sentido, a engenhosidade não conhece limites.

Muitas pessoas apreciam este tipo de intervenção porque permitem embelezar as cidades com cores, enquanto outras estão mais atentas às mensagens sociais que exibem. Agora, além disso, a verdade é que a arte urbana não para de evoluir e contribuir com a sociedade.

A arte urbana é muito mais do que um conjunto curioso para parar e observar por um momento; é uma forma de expressão original e, acima de tudo, consciente apesar da passagem do tempo.